nsc
    nsc

    Meio ambiente

    Especialista diz que barco amputou cauda de baleia por acidente em SC

    Compartilhe

    Dagmara
    Por Dagmara Spautz
    25/05/2020 - 14h11 - Atualizada em: 25/05/2020 - 16h27
    Cauda amputada de baleia jubarte (foto: Reprodução)
    Cauda amputada de baleia jubarte (foto: Reprodução)

    A divulgação de um vídeo nas redes sociais, que mostra uma baleia jubarte com a cauda amputada por um barco de pesca, levantou uma série de hipóteses entre os especialistas. Embora os pescadores ainda não tenham falado abertamente sobre o assunto, ganha força a tese de que o animal tenha se ferido acidentalmente, durante o manuseio do equipamento de pesca.

    É o que defende o oceanógrafo Roberto Wahrlich, professor da Univali, em Itajaí, responsável por disciplinas como Tecnologia de Pesca e Produção Pesqueira. Segundo ele, seria muito difícil uma amputação proposital, com o animal vivo. Trata-se de uma baleia de 10 toneladas.

    - Minha impressão é de que cauda foi cortada pelo cabo de aço, ela está presa no cabo. Há histórias de pescadores que tiveram membros decepados por cabos que estouraram, e vieram para cima do convés. Em princípio, acredito que tenha sido uma fatalidade - avalia.

    Ele explica que embarcações como a que aparece no vídeo, usadas na pesca de arrasto, são equipadas com uma rede que se une por meio de dois cabos de aço. Quando a rede está cheia e é recolhida pelo barco, esse cabo, que é bifurcado, vai se unindo rapidamente. Warhlish acredita que a cauda da baleia tenha sido atingida nesse momento.

    - A amarração partiu, as imagens mostram isso. Embora a baleia não tivesse capacidade para virar o barco, ele deve ter adernado bastante. Provavelmente foi um grande susto - diz o professor.

    Warhlish ressalta, ainda, que os pescadores não teriam nenhum tipo de ferramenta a bordo que seria capaz de um corte "limpo" e único na nadadeira, como sugerem as imagens.

    No Brasil, o encontro com animais que estão na lista de protegidos deve ser relatado no mapa de bordo. O documento é entregue diretamente à Secretaria de Aquicultura e Pesca (SAP), subordinada ao Ministério da Agricultura. A legislação brasileira prevê, em caso de captura incidental, o descarte do animal de espécie proibida.

    O vídeo da cauda amputada da baleia jubarte está correndo o mundo. Ainda no domingo (24), o ICM Bio instaurou um procedimento administrativo para apurar responsabilidades.

    Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz​

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas