nsc

publicidade

Dagmara

Segurança

Funcionário da manutenção é suspeito de ter facilitado assalto a banco em Balneário Camboriú

Compartilhe

Por Dagmara Spautz
09/10/2019 - 11h04 - Atualizada em: 09/10/2019 - 17h50
Assalto a agência do Santander em Balneário Camboriú (Foto: Dagmara Spautz)
Assalto a agência do Santander em Balneário Camboriú (Foto: Dagmara Spautz)

O delegado Vicente Soares, da Divisão de Investigações Criminais da Polícia Civil em Balneário Camboriú (DIC), confirmou nesta quarta-feira a prisão de um funcionário de uma empresa terceirizada que fazia manutenção no banco Santander, por suspeita de ter facilitado a entrada dos assaltantes no fim da tarde de terça. Sete funcionários foram feitos reféns pelos criminosos.

O homem, de 28 anos, fazia serviços no sistema de ar-condicionado da agência bancária e tinha acesso ao alçapão, por onde entraram os bandidos.

Os assaltantes subiram no telhado do banco usando uma escada, vestidos com uniformes de manutenção, e assim acessaram o forro da agência – mas a polícia acredita que eles precisaram de ajuda para descer o banco, já que o alçapão era fechado com chaves. A abertura no teto estava sobre a área restrita da agência.

Mantido entre os reféns, o funcionário da empresa terceirizada foi levado pela polícia para prestar esclarecimentos. Mas acabou detido.

Assalto

Suspeito é levado pela Polícia Civil

— Ele foi preso em flagrante. Pelo que apuramos na hora, com a oitiva das testemunhas, ele teve participação, facilitado o ingresso dos assaltantes — afirmou o delegado.

O homem negou participação à polícia. Foi encaminhado ao Presídio da Canhanduba, e passou por audiência de custódia nesta quarta-feira à tarde. A Justiça determinou a conversão da prisão em preventiva, e o suspeito permanecerá detido.

Ele foi agredido por um dos assaltantes com uma coronhada – o que, para o delegado, foi uma tentativa de despistar as investigações.

— Ele não tem nenhuma lesão. Aparentemente, foi um teatro — diz Soares.

Dinheiro

A polícia ainda não sabe se os assaltantes fugiram com dinheiro. Eles levaram a arma do segurança da agência e celulares dos funcionários. Os investigadores aguardam balanço do banco para confirmar se algo mais foi subtraído da agência.

Ao que tudo indica, os bandidos fugiram ao perceber a chegada da polícia, que foi acessada pelos sistemas de segurança da agência bancária. A região de Balneário Camboriú tinha reforço das forças de segurança na terça-feira, devido à Operação Saturação que ocorre no Bairro Monte Alegre, em Camboriú, após o atentado a um sargento da reserva da PM, ocorrido na noite de segunda.

Equipes do Bope e Choque, que participavam da operação, foram rapidamente deslocadas para o banco – o que pode ter surpreendido a quadrilha e acelerado a fuga.

Para a polícia, pode ser um indicativo de que se trate de um grupo de fora, que não estava informado da movimentação local.

O delegado está analisando as câmeras de monitoramento interno e externo, e ouvindo os reféns. Os funcionários do banco relataram que os bandidos foram agressivos, os jogaram no chão, chutaram e fizeram ameaças. Entre os reféns estava uma mulher grávida.

Leia as últimas notícias do NSC TotalAinda não é assinante? Assine e tenha acesso ilimitado ao NSC Total, leia as edições digitais dos jornais e aproveite os descontos do Clube NSC.

Deixe seu comentário:

Dagmara Spautz

Dagmara Spautz

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

dagmara.spautz@somosnsc.com.br

publicidade

publicidade

Mais colunistas

publicidade

publicidade