nsc
    nsc

    Política

    Incluir Moisés em investigação não é consenso entre membros da CPI dos Respiradores

    Compartilhe

    Dagmara
    Por Dagmara Spautz
    21/05/2020 - 21h02 - Atualizada em: 21/05/2020 - 21h09
    Governador Carlos Moisés (foto: Mauricio Vieira/Secom)
    Governador Carlos Moisés (foto: Mauricio Vieira/Secom)

    A informação do relator da CPI dos Respiradores, deputado Ivan Naatz (PL), de que incluirá preliminarmente o governador Carlos Moisés (PSL) entre os investigados, ainda não é consenso entre os membros da comissão. Embora o relator assegure que levará adiante a investigação, o colegiado da CPI vai definir nos próximos encontros como o assunto será tratado.

    Ainda na semana passada, um ofício do deputado Valdir Cobalchini (MDB) pediu que Moisés seja ouvido pela CPI. O ofício não havia sido votado, e o parlamentar cobrou que fosse incluído na pauta. O assunto entrou em discussão nesta quinta, e a deliberação foi de que Moisés poderá ser ouvido - mas não se falou em datas.

    O governador tem a prerrogativa de participar de CPIs somente como convidado - não pode ser convocado, portanto. Ele também pode escolher data e local para depor, se for o caso.

    Naatz falou em investigar Moisés devido à divulgação de uma proposta de preço de respiradores oferecida ao Estado, mais baixa do que a da Veigamed - e que teve a assinatura do governador. Trata-se de um outro processo de compra feito pela empresa catarinense Intelbras, que continua correndo.

    Presidida pelo deputado Sargento Lima (PSL), e com Naatz como relator, a CPI também tem como membros os deputados Cobalchini, Moacir Sopelsa (MDB), Felipe Estevão (PSL), Fabiano da Luz (PT), João Amin (PP), Milton Hobus (PSD) e Marcos Vieira (PSDB).

    Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz​

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas