nsc
nsc

Política

Jorginho Mello posa com Bolsonaro após ter sido apontado por 'traição'

Compartilhe

Dagmara
Por Dagmara Spautz
25/08/2020 - 16h49 - Atualizada em: 25/08/2020 - 20h03
Senador Jorginho Mello com o presidente Bolsonaro nesta terça
Senador Jorginho Mello com o presidente Bolsonaro nesta terça (Foto: Divulgação)

Apontado como “traidor” - e possível alvo de retaliação - por ter votado contra o veto do presidente a eventuais reajustes dos servidores municipais e estaduais no período pós-pandemia, o senador Jorginho Mello fez questão de posar ao lado de Bolsonaro nesta terça-feira. Foi o presidente quem colocou uma pedra sobre os rumores de relação estremecida nesta manhã, ao citar de Jorginho durante homenagem pelo Dia do Soldado.

> Moisés demorou muito pra pedir ajuda, diz Jorginho Mello sobre impeachment

> "Não vai faltar recurso", diz senador sobre visita de Bolsonaro a SC após ciclone bomba

Durante a apresentação do programa habitacional ‘Casa Verde e Amarela’, Bolsonaro fez referência ao senador catarinense por ter prestado serviço militar no Tiro de Guerra de Joaçaba, na década de 1960. Também foram citados o ministro Rogério Marinho, do Desenvolvimento Regional, e o ministro Tarcísio Gomes de Freitas, da Infraestrutura, que participavam do evento.

A questão do veto é tratada como "águas passadas".

Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz​

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Mais colunistas

    Mais colunistas