nsc
nsc

Impasse com MPSC

Luciano Hang faz nota pública de desculpa a promotor alvo de vídeo em Balneário Camboriú 

Compartilhe

Dagmara
Por Dagmara Spautz
26/02/2020 - 08h02 - Atualizada em: 26/02/2020 - 16h10

O empresário Luciano Hang publicou nas redes sociais, na manhã desta quarta-feira (26), uma nota com pedido público de desculpas ao promotor Isaac Sabbá Guimarães, da 5ª Promotoria de Justiça de Balneário Camboriú, por "eventuais expressões extravasantes". Em setembro do ano passado, Hang fez acusações ao promotor em publicações na internet, após uma fiscalização em uma obra da Havan em Balneário Camboriú.

Num vídeo, Hang reclama da atuação Ministério Público: “Vocês aqui em Balneário Camboriú estão nos massacrando”, disse. O empresário também acusou o MPSC de atuar para causar atraso na obra. "Acham que são deuses, temos que acabar com isso", afirmou.

A publicação gerou uma série de protestos de órgãos e associações judiciais. A Associação Catarinense do Ministério Público (ACMP), que representa promotores e procuradores de Justiça no Estado, emitiu nota de repúdio contra o que chamou de "tom desrespeitoso" do empresário.

Hang foi processado pelo promotor Isaac, e os dois entraram em acordo, que determinou a publicação da nota nas redes sociais. O acordo foi homologado pela Justiça em Balneário Camboriú.

O escritório Escritório Amaral Neto, Ferretto e Gill Advogados Associados , que representou o promotor na ação, informou que " em momento algum houve requisição para que a obra fosse embargada ou para que a empresa fosse notificada". "Por isso a pretensão de uma retratação por parte do Sr. Luciano que, diga-se, mostrou-se maduro o suficiente para reconhecer o equívoco cometido e contribuiu muito para que fosse feita a composição amigável, foi necessária".

A publicação já havia sido excluída das redes sociais do empresário, por determinação judicial.

Na nota pública, publicada nesta quarta, Hang afirma: "Apesar desses procedimentos burocráticos que engessam a livre iniciativa e a atividade empresarial, reconheço a lisura dos procedimentos do Ministério Público e a reputação ilibada do promotor Isaac Newton Belota Sabbá Guimarães.

Procurado pela coluna, Luciano Hang não comentou sobre a publicação. O advogado Fábio Roberto de Souza, do Departamento Jurídico da Havan, também não falou sobre o acordo judicial.

Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz​

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Mais colunistas

    Mais colunistas