nsc
    nsc

    Política

    Nota da Alesc diz que ofensas a deputada que usou decote na posse são ataques à democracia

    Compartilhe

    Dagmara
    Por Dagmara Spautz
    04/02/2019 - 11h14 - Atualizada em: 04/02/2019 - 20h45
    Paulinha
    Paulinha (Foto: Reprodução Facebook)

    A Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) emitiu, no final da manhã desta segunda-feira, uma nota de repúdio aos comentários ofensivos direcionados à deputada estadual Ana Paula da Silva, a Paulinha (PDT), nas redes sociais. No comunicado, afirma que um ataque a qualquer parlamentar “é também um ataque ao Parlamento e, por consequência, à democracia”.

    A Alesc também divulgou o dress code, o código de vestimenta dos parlamentares que está descrito no Artigo 101 do Regimento Interno. O documento determina que deputados, servidores que assessoram a Mesa e jornalistas credenciados usem “traje passeio completo”. O Regimento não faz menção a detalhes como fendas, decotes ou comprimento de saias.

    Representação

    Nesta manhã, a deputada informou que decidiu representar judicialmente os ofensores. Advogados de todo o Estado se ofereceram para atuar na causa gratuitamente. A parlamentar pretende doar eventuais indenizações a instituições de apoio para mulheres que sofrem agressão.

    A primeira providência foi encaminhar um ofício ao Comando Geral da Polícia Militar, relatando a conduta de um policial do Sul do Estado, que foi autor de um dos comentários abusivos.

    Leia a nota da Alesc na íntegra:

    "A Assembleia Legislativa de Santa Catarina repudia os comentários misóginos feitos em relação à deputada Ana Paula da Silva, a Paulinha (PDT). Reforçamos que este tipo de visão não cabe mais em uma sociedade diversa, onde todo cidadão tem o direito de se expressar. E que o ataque a qualquer parlamentar é também um ataque ao Parlamento e, por consequência, à democracia".

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas