nsc
    nsc

    Três cidades

    Operação contra tráfico de armas pelos Correios cumpre mandados em Santa Catarina

    Compartilhe

    Dagmara
    Por Dagmara Spautz
    05/03/2020 - 07h29 - Atualizada em: 05/03/2020 - 08h17
    Arma encontrada dentro de equipamento de treino para artes marciais (foto: Reprodução)
    Arma encontrada dentro de equipamento de treino para artes marciais (foto: Reprodução)

    Três cidades de Santa Catarina estão entre os alvos da operação Gun Express, deflagrada na manhã desta quinta-feira (5) pela Polícia Federal. Mandados judiciais são cumpridos em Itajaí, Lages e São Miguel do Oeste. A operação investiga um grupo criminoso que atua no tráfico internacional de armas, acessórios e munições. O armamento é despachado pelos Correios, dentro de equipamentos de treino para artes marciais.

    A estimativa é que o grupo tenha remetido e transportado, nos últimos quatro anos, mais de 300 armas de fogo. O que corresponde a cerca de R$ 2 milhões em armamento.

    Em todo o país, são cumpridos ao todo 62 mandados de busca e apreensão e 10 mandados de prisão preventiva, nos estados do Paraná, Bahia, Rio Grande do Norte, São Paulo, Paraíba, Sergipe, Santa Catarina, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul. Imagens divulgadas pela polícia mostram o momento em que armas foram localizadas em um veículo, em Salvador (BA), e na Central dos Correios, em Curitiba (PR).

    Dois anos de investigação

    As investigações começara no Paraná, de onde partiu a operação. No primeiro semestre de 2018, a Polícia Federal identificou o envio de armas pelos Correios, dentro de aparadores de chute, luvas e caneleiras. Os policiais concluíram que um grupo de pessoas nos estados do Paraná, Bahia e Rio Grande do Norte importava, fazia a guarda e a remessa das armas para outros estados no país. A participação de catarinenses ainda não foi esclarecida pela Polícia Federal.

    Além dos equipamentos de treino para artes marciais, durante as investigações a polícia também identificou armas e acessórios escondidos em tanques de combustível de veículos. Esse tipo de esconderijo era usado especialmente pra levar as drogas para a região Nordeste, segundo a polícia.

    A Justiça determinou, além das prisões e dos mandados de busca, 27 bloqueios judiciais de contas bancárias e aplicações financeiras, e o sequestro de bens de 26 pessoas e uma empresa. Dez veículos, que estavam em nome de terceiros, foram retidos.

    Segundo a Polícia Federal, 28 pessoas serão indiciadas por tráfico internacional de armas de fogo, lavagem de dinheiro, associação criminosa e falsidade ideológica.

    Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz​​

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas