nsc
    nsc

    Coronavírus

    Perfil nas redes sociais reúne denúncias de festas privadas que burlam regra de distanciamento em SC

    Compartilhe

    Dagmara
    Por Dagmara Spautz
    04/05/2020 - 07h57 - Atualizada em: 04/05/2020 - 16h59
    Grupo imita o "meme do caixão" em festa em SC (foto: Reprodução)
    Grupo imita o "meme do caixão" em festa em SC (foto: Reprodução)

    Um perfil no Instagram passou a reunir denúncias de festas que ocorrem em Santa Catarina durante a pandemia do novo coronavírus – reuniões privadas que burlam as regras de distanciamento social e colocam em risco o controle da covid-19 no Estado. Lançado no domingo (3), o perfil já tinha mais de 1,2 mil seguidores na manhã desta segunda-feira.

    A veracidade das imagens publicadas pelo perfil ainda não foi confirmada ou investigada pela polícia. O comandante Geral da Polícia Militar em Santa Catarina, coronel Araújo Gomes, disse que as situações publicadas serão checadas e fiscalizadas. Como não há flagrante, a apuração ficará a cargo da Polícia Civil e da Vigilância Epidemiológica. Ainda de acordo com ele, os organizadores das festas poderão ser responsabilizados.

    Boa parte dos registros é de Jurerê Internacional, num dos pontos mais badalados do Estado. Mas também há denúncias do Caixa D´Aço, local de encontro de iates em Porto Belo, no Litoral Norte. As imagens são de festas na praia e em imóveis de alto padrão. Em uma delas, um grupo reproduz o “meme do caixão” - originalmente, um cerimonial fúnebre em Gana, que ganhou no Brasil o tom de deboche da morte.

    > Painel do Coronavírus: veja em mapas e gráficos a evolução dos casos em Santa Catarina

    As festas privadas contam com DJs, música ao vivo, aglomeração e nada de máscaras – tudo o que não é recomendado pelo Estado e pelas autoridades sanitárias. Há informações de que parte das reuniões seria organizada por promotores de eventos profissionais, que atuam no mercado de eventos.

    As imagens das festas são um retrato da "pressa" de viver de quem não tem respeito à vida alheia. Quem se arrisca em aglomerações desnecessárias está sujeito a se transformar em vetor de contaminação do novo coronavírus. É um ato irresponsável e egoísta.

    Os eventos estão proibidos por decreto estadual, e são passíveis de interrupção pela polícia. Santa Catarina tem mais de 2,5 mil casos de coronavírus confirmados, e 52 mortes.

    Florianópolis, cenário da maioria das denúncias publicadas, é a cidade que registra mais casos no Estado. São 347, de acordo com a estatística oficial da Secretaria de Estado da Saúde.

    Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas