nsc
    nsc

    Balneário Camboriú

    Pescador tem suspeita de choque anafilático após contato com caravela 

    Compartilhe

    Dagmara
    Por Dagmara Spautz
    21/12/2019 - 13h10 - Atualizada em: 21/12/2019 - 13h32
    Socorro a pescador após contato com água-viva (foto: Arcanjo, Divulgação)
    Socorro a pescador após contato com água-viva (foto: Arcanjo, Divulgação)

    O helicóptero Arcanjo 03, do Corpo de Bombeiros, foi acionado neste sábado (21) para socorrer um pescador que teve uma suspeita de choque anafilático após entrar em contato com uma caravela – colônia de animais semelhante à agua-viva – a quatro quilômetros da costa, em Balneário Camboriú. O homem, de 37 anos, teve sérias queimaduras causadas pela toxina presente nos tentáculos do animal.

    Ele foi resgatado por uma embarcação do Corpo de Bombeiros, com apoio do helicóptero e levado até a Praia de Taquaras, onde o aguardavam as equipes do Arcanjo e de uma ambulância. O pescador tinha sintomas que pareciam ser de um choque anafilático, uma grave crise alérgica que causa parada cardiorrespiratória.

    Durante o atendimento médicos, os Bombeiros constataram que os sintomas foram causados por uma crise de ansiedade. Ocorre que, com muita dor, e distante da costa, o homem passou por uma situação se ansiedade extrema. Foi medicado, e levado ao Hospital Ruth Cardoso.

    Choque anafilático

    Tenente-coronel Giovani Matiuzzi, do Batalhão de Operações Aéreas, explicou que o choque anafilático não é uma reação comum, mas que pode ocorrer em pessoas sensíveis à toxina da água-viva e da caravela.

    Ele alertou que é importante que os banhistas prestem atenção à sinalização das praias, que indica onde há presença de águas-vivas e caravelas. Nesses locais, os guarda-vidas instalam bandeiras lilases.

    O aplicativo Praia Segura, do Corpo de Bombeiros de Santa Catarina, também indica os locais onde há presença de águas-vivas.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas