nsc
nsc

Política

Preso, prefeito de Major Vieira renuncia à presidência da Fecam

Compartilhe

Dagmara
Por Dagmara Spautz
13/08/2020 - 10h39 - Atualizada em: 13/08/2020 - 14h38
Orildo Severgnini
Orildo Severgnini (Foto: Divulgação prefeitura de Major Vieira)

A Federação Catarinense de Municípios (Fecam) divulgou que o prefeito de Major Vieira, Orildo Severgnini, não é mais o presidente da entidade. A carta de renúncia foi apresentada nesta quinta-feira (13), data em que o prefeito foi preso preventivamente em uma operação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

> Presidente da Fecam, prefeito de Major Vieira é preso em operação do Gaeco

> Operação cumpre mandados de busca e apreensão na prefeitura de Major Vieira

A Fecam não esclareceu como o documento foi enviado à entidade. Na carta, o prefeito cita as investigações que envolvem a prefeitura, e também uma reunião que ocorreu na última terça-feira (11), em que sua saída teria sido decidida. Veja trecho da carta:

"Diante dos fatos recentes relativos à investigação em curso no âmbito da Prefeitura Municipal de Major Vieira, honrando com o compromisso feito por mim na reunião realizada no último dia 11 de agosto com o Conselho Político da nossa querida FECAM, apresento o meu pedido de RENÚNCIA ao Cargo de Presidente da nossa instituição. O faço porque acredito na capacidade técnica da valorosa equipe que integra a FECAM e com a confiança de que o municipalismo catarinense se fortalecerá ainda mais com a superação dos desafios sem precedentes que se apresentam aos gestores públicos municipais neste segundo semestre".

A entidade informou, em nota, que “medidas legais de acatamento da renúncia estão sendo tomadas”, e que a direção da Fecam fará as orientações necessárias nas próximas horas.

A defesa do prefeito não foi localizada, na manhã desta quinta-feira, para falar sobre a prisão. O procurador do município de Major Vieira, Anderson Bernardo, disse que a prefeitura ainda não recebeu nenhuma informação oficial sobre a detenção do prefeito.

Ele adiantou que as atividades da administração seguem mantidas, sob comando provisório do vice-prefeito, Francisco Juraszeki, e da secretária de Administração e Gestão, Cristiane Siems. Segundo o procurador, após a notificação judicial devem ser tomadas providências para que o vice-prefeito assuma o comando interinamente.

Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz​

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Mais colunistas

    Mais colunistas