nsc
nsc

Educação

Professores premiados protestam com livros de Paulo Freire em encontro com ministro da Educação

Compartilhe

Dagmara
Por Dagmara Spautz
28/05/2019 - 08h54 - Atualizada em: 28/05/2019 - 13h25
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, recebeu no fim de semana os vencedores do prêmio Professores do Brasil, edição 2018. Na hora de posar para a foto do encontro, um grupo de educadoras ergueu exemplares da obra Pedagogia da Autonomia, de Paulo Freire, em um discreto protesto.

Três professoras catarinenses, premiadas, participaram do evento – mas não se juntaram à manifestação. Uma das representantes de SC é Patrícia Regina Wanderlinde Alves, de Itajaí, vencedora na categoria Ensino Fundamental com o trabalho “Juntos pela Paz: É tempo de semear”. Patrícia disse que a manifestação foi restrita a um grupo de professores que contestou os cortes de verbas na Educação.

- Achei que não fosse o momento. Ele foi acessível conosco, foi a primeira vez, em 11 edições, que o ministro da Educação nos ouviu, nossas reclamações, nossos projetos, estabelecemos parcerias para o futuro – disse Patrícia, que está em viagem, junto com os demais vencedores, no Canadá.

Segundo ela, o ministro não ficou constrangido com o protesto silencioso:

- Foi uma coisa silenciosa, nada vexatória, e ele tirou de boa. Depois foi tomar café conosco – comentou.

O prêmio Professores do Brasil é organizado pelo Ministério da Educação. O grupo de premiados permanece até sábado em Ottawa.

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Mais colunistas

    Mais colunistas