nsc
nsc

Meta ousada

SC quer vacinar todos os idosos com mais de 90 anos até o fim de semana

Compartilhe

Dagmara
Por Dagmara Spautz
09/02/2021 - 08h59 - Atualizada em: 09/02/2021 - 09h35
Idosos de 90 anos ou mais serão vacinados até o fim de semana
Idosos de 90 anos ou mais serão vacinados até o fim de semana (Foto: Ernesto Benavides, AFP)

A meta do Governo do Estado é que até o fim desta semana todos os idosos com mais de 90 anos estejam vacinados. A imunização conta com as doses que chegaram no fim de semana, enviadas pelo Ministério da Saúde. São cerca de 27 mil pessoas nesse que é o primeiro grupo por faixa etária a receber a vacina em Santa Catarina.

> Colapso no Oeste: lotação em leitos de Covid-19 nos hospitais gera alerta para outras regiões de SC

A maioria das cidades começará a aplicar as doses nesta terça ou quarta-feira, enquanto segue com o esquema de vacinação dos profissionais de saúde - o que deixa o prazo curto para cumprir a meta. Mas o superintendente de Vigilância em Saúde de SC, Eduardo Macário, diz que os municípios têm condições de fazer as aplicações com velocidade, incluindo ações como imunização e sistema drive-thru e porta a porta.

> Como será a fila de vacinação dos idosos contra o coronavírus em SC

Santa Catarina tem chamado atenção por aparecer no fim da lista de imunização no Brasil, de acordo com o mapa publicado diariamente pelo consórcio de veículos de imprensa. O superintendente de Vigilância justifica que isso ocorre porque o número de doses é proporcional ao da população alvo da campanha de imunização – estados com mais público-alvo, segundo ele, receberam mais vacinas.

Colapso no Oeste: pacientes de Covid-19 começam a ser transferidos

Até sexta-feira passada, 90 mil das 125 mil doses disponíveis para a primeira fase de imunizaçaõ em SC tinham sido aplicadas, de acordo com os dados oficiais do Estado – o que representa 69% de efetividade. Eram 250 mil recebidas no total, mas metade é reservada para a segunda aplicação.

É preciso considerar que o acompanhamento tem um certo delay. Como o Ministério da Saúde não ativou o ‘Vacinômetro’, que foi usado em outras campanhas de vacinações e indica em tempo real quantas pessoas foram imunizadas no país, o Estado tem feito uma contagem, cidade por cidade, duas vezes por semana. O que pode interferir na exatidão dos dados.

As denúncias de fura-filas pelo Brasil também foram consideradas fator de atraso desde o pontapé inicial. É que algumas prefeituras no Estado começaram o processo com mais lentidão do que o previsto, com receio de caírem na ‘malha-fina’ das vacinas.

No momento, mais de um terço dos profissionais de saúde de SC ainda aguarda a imunização. Mas o início da vacinação por faixa etária se deu por pedido dos estados ao Ministério da Saúde – inclusive pela Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina. O entendimento foi de que não era mais possível esperar para começar a vacinar os idosos. Os que estão acima dos 90 anos, por exemplo, são a faixa etária com maior letalidade entre os catarinenses.

Macário diz que a expectativa da Saúde é avançar na semana que vem, se possível, para pessoas com 85 a 89 anos. Tudo depende do envio de uma quinta remessa de doses pelo Ministério da Saúde.

O início da aplicação da vacina por faixa etária traz uma responsabilidade extra aos municípios. Nos últimos dias repercutiram situações como a de Blumenau, que avançou a vacinação dos profissionais de saúde até grupos considerados menos prioritários, como personal trainers.

- A prioridade são os profissionais da linha de frente, de UTIs, Samu, emergências, atendimentos hospitalares, atendimentos clínicos de Covid. Quando concluir essas etapas, de todos os profissionais elencados nessas deliberações, aí o município inicia a vacinação dos demais profissionais de saúde. Muitos já concluíram e estão avançando – afirma Macário.

A ‘regra de ouro’ estabelecida pela Saúde foi que os profissionais que não podem ser afastados por contaminação ou suspeita de contaminação por Covid-19 precisam ser prioridade. E, depois deles, as pessoas com mais risco de sucumbir. No Estado, 80% dos óbitos foram de pessoas com mais de 60 anos.

Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz​

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Mais colunistas

    Mais colunistas