A Penitenciária Agrícola de Chapecó fornecerá produtos da horta para o poder público municipal. O atendimento alcançará 20 mil refeições diárias de creches, escolas e restaurantes populares.

Continua depois da publicidade

Houve a aprovação de uma lei local autorizando a prefeitura a comprar da unidade prisional até 10% da demanda necessária do município.

A quantia representa 60% da capacidade produtiva da penitenciária. Isso inclui alface, repolho, cenoura, beterraba, batata-doce, couve-flor, tempero verde, cebola, feijão preto e aipim.

Consumo interno

A plantação da prisão também tem como destino as refeições dos próprios presos, supermercados e restaurantes da região.

Em Santa Catarina, cerca de 30% dos presos trabalham no sistema prisional, o equivalente a 6,2 mil detentos.

Continua depois da publicidade

Leia mais notícias e análises de Diogo Vargas

Destaques do NSC Total