nsc

publicidade

Indícios de irregularidade

Promotor abrirá inquérito para apurar atuação de policiais em acidente envolvendo Pizzolatti

Compartilhe

Por Diogo Vargas
21/12/2017 - 15h52 - Atualizada em: 21/12/2017 - 17h18
Acidente envolvendo o deputado João Pizzolatti
Acidente envolvendo o deputado João Pizzolatti
(Foto: )

O promotor Wilson Paulo Mendonça Neto afirmou que requisitará abertura de inquérito policial militar para apurar eventuais irregularidades por policiais militares da Polícia Militar Rodoviária (PMRv) nos procedimentos após o acidente de trânsito envolvendo o ex-deputado federal João Pizzolatti (PP).

A informação foi dada na tarde desta quinta-feira pelo promotor titular da 5ª Promotoria da Capital, que atua junto à Justiça Militar em Santa Catarina. Mesmo no recesso, ele disse que acompanha os desdobramentos do fato pela imprensa e que vai determinar investigação para apurar as circunstâncias. Por exemplo: quais os policiais que atenderam o acidente; por que não levaram o deputado que havia sido preso ao hospital; se esse procedimento já aconteceu antes, entre outros aspectos.

- Há indícios de irregularidade na atuação e pode existir prevaricação (retardar ou deixar de praticar ato de ofício para satisfazer interesse pessoal). Vou requisitar apuração ao comando da Polícia Militar Rodoviária – assinalou Wilson.

O retorno do MP às atividades será no dia 8 de janeiro. Mesmo tendo sido supostamente autuado em flagrante, conforme disseram os policiais, o ex-deputado não foi acompanhado por eles ao hospital. O político então acabou deixando a unidade de saúde.

O acidente foi na tarde de quarta-feira, na SC-421, que liga Blumenau a Pomerode. Pizzolatti se recusou a fazer o teste de bafômetro.

Deixe seu comentário:

publicidade