nsc
    nsc

    Ação

    Projetos sociais fazem campanha para ajudar famílias de comunidades vulneráveis

    Compartilhe

    Edsoul
    Por Edsoul
    20/03/2020 - 17h25
    Projetos sociais fazem campanha para ajudar comunidades. (Foto: Edsoul/NSC)
    Projetos sociais fazem campanha para ajudar comunidades. (Foto: Edsoul/NSC)

    Estive lá pros lados da comunidade Frei Damião, em Palhoça, onde a vulnerabilidade, infelizmente, impera. É lá que funciona, por exemplo, o Projeto Dorcas, que está há 7 anos na quebrada. Atualmente são atendidos 95 alunos por lá numa espécie de contraturno. Ao todo, são sessenta e cinco famílias que são amparadas com distribuição de cestas básicas e equipamentos para higiene. Numa troca de ideias rápida com duas das muitas mães da Frei pude entender o quanto essa força do Dorcas faz a diferença no dia a dia de quem mora na comunidade mais desassistida pelo poder público no estado.

    Os guerreiros e guerreiras que fazem o projeto acontecer na área decidiram criar uma campanha, e as pessoas podem fazer doações online para minimizar a pobreza extrema que se encontram os moradores atendidos pela iniciativa. O site é https://www.vakinha.com.br/vaquinha/projeto-dorcas-cestas-basicas.

    Outra iniciativa bacana está rolando lá na comunidade Chico Mendes, nas imediações do bairro Monte Cristo. Com as escolas fechadas e os projetos sociais parados, a molecada está a esmo, vivendo numa terrível ociosidade. A maioria avassaladora participa de projetos como o CEDEP, que não só prepara os pequenos para o futuro, mas também oferece alimentos. Muitas vezes as refeições feitas nas sedes dos projetos sociais são as únicas que a galerinha tem, devido à extrema necessidade das famílias. Por isso a cooperativa de mulheres e o projeto Revolução dos Baldinhos decidiram adotar os pequenos, mas precisam de ajuda para comprar os mantimentos até que a crise do COVID-19 passe. Bora dar uma força? Anotem aí os números dessa galera bacana. Cooperativa de Mulheres (48) 98812-1209 ou Revolução dos Baldinhos (48) 98421-4359.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas