nsc
nsc

Situação preocupante

Com falta de insumos hospital de Caçador pede ajuda da comunidade

Compartilhe

Eduarda
Por Eduarda Demeneck
26/02/2021 - 14h35
Hospital de Caçador pede ajuda para compra de luvas, máscaras, medicamentos e bomba de infusão
Hospital de Caçador pede ajuda para compra de luvas, máscaras, medicamentos e bomba de infusão (Foto: Hospital Maice / Divulgação)

A ocupação dos leitos de enfermaria e UTI Covid está refletindo, também, na aquisição de insumos para o trabalho dos profissionais de saúde. No Meio-Oeste, em Caçador, o Hospital Maicê chegou a fazer uma publicação nas redes sociais pedindo para a comunidade ajuda na compra de medicamentos para intubação, luvas, máscaras N95, além de dinheiro para compra de bombas de infusão. A UTI Covid da unidade está com todos os leitos ocupados, pacientes estão entubados no Pronto-Socorro. Segundo a direção, os materiais estão quase acabando.

>>O que abre e fecha em SC nos próximos fins de semana com as novas restrições

“Faltam insumos básicos para o atendimento como: Medicamentos para intubação, Aventais gramatura 50 ou 40, Luvas, Máscaras N95, além de dinheiro para compra de bombas de infusão (Valor de R$ 8.500,00 cada). O Hospital precisa de pelo menos 30 bombas para atender a demanda atual. Contato para doações: (49) 3561-2829, falar com Gustavo ou Tania.” – diz a nota publicada nas redes sociais do hospital.

Caçador faz parte da Macroregião que abrange o Meio-Oeste e a Serra Catarinense. A ocupação de leitos Adulto SUS é a mais alta do estado, um dado que vem se repetindo a cada atualização do painel de leitos do governo catarinense. Nesta sexta-feira a taxa é de 97,53% de ocupação, significa que na maioria dos sete hospitais que estão nessas duas regiões não tem mais vagas nos leitos hospitalares Covid e geral. Ao todo são 162 leitos de UTI Covid e geral, nas cidades de Caçador, Videira, Curitibanos, Joaçaba, Concórdia e Lages.

>>Pacientes aguardam por leitos no Centro de Triagem de Lages

O cenário ainda pode ser pior do que parece no painel de leitos. Isso porque, o número de pessoas que entram e saem muda a todo instante. Um exemplo disso é o Hospital Tereza Ramos, em Lages, que aparece nesta sexta-feira (26) com três leitos de UTI Covid SUS, mas segundo a direção da unidade a UTI Covid está lotada. A direção do hospital Tereza Ramos, sinalizou que vai abrir entre oito e nove leitos de UTI Covid e 24 leitos de enfermaria Covid, nos próximos dias. Para isso será preciso contratar novos profissionais e adquirir alguns equipamentos. Por causa da situação pacientes estão aguardando por um leito no Centro de Triagem, já que além das UTIs os leitos de enfermaria Covid também estão operando no limite.

>>Fechamentos aos finais de semana: SC não tem mais chance de errar

Hospitais de retaguarda começam a ser ativados

Em São Joaquim, o Hospital de Caridade Coração de Jesus deve ampliar mais 30 leitos de enfermaria Covid até o fim de semana. A unidade já tinha aberto 10 leitos nesta semana, e chegou à lotação máxima. Segundo a direção do hospital, eles têm equipamentos suficientes para manter os 40 leitos de enfermaria, para atender pacientes com Covid-19 funcionando. Os pacientes dão entrada na unidade através do sistema de regulação de leitos do governo do estado. A intenção é acionar mais hospitais de retaguarda na próxima semana na região para auxiliar no atendimento da demanda.

Eduarda Demeneck

Colunista

Eduarda Demeneck

Os principais acontecimentos de Lages e região.

siga Eduarda Demeneck

Eduarda Demeneck

Colunista

Eduarda Demeneck

Os principais acontecimentos de Lages e região.

siga Eduarda Demeneck

Mais colunistas

    Mais colunistas