publicidade

Navegue por
Eduarda

Política

Ex-prefeito de Palmeira é condenado por nepotismo

Compartilhe

Por Eduarda Demeneck
15/03/2019 - 14h42 - Atualizada em: 15/03/2019 - 16h23

O ex-prefeito Palmeira, José Valdori Hemkemaier, e sua sobrinha foram condenados por improbidade administrativa, através de uma ação movida pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC). Em 2013, o então prefeito nomeou a sobrinha para uma função gratificada. A decisão cabe recurso.

Segundo a Promotoria de Justiça de Otacílio Costa, a mulher era servidora pública efetiva contratada para o cargo de professor de ensino fundamental nível II, mas atuava na função gratificada de professor nível III. O que para o órgão se caracterizou nepotismo, já que o prefeito tinha um vínculo familiar.

"A concepção de que uma pessoa, por deter atributos parentais diversos de outras, deve receber melhores oportunidades profissionais é contrária ao sentimento ético de uma forma geral, ultrapassando consideravelmente as barreiras de tempo e espaço", ressaltou a Promotoria de Justiça na ação. A ação do MPSC foi julgada procedente pelo Juízo da Vara Única da Comarca de Otacílio Costa. Os dois foram condenados à suspensão dos direitos políticos e proibição de contratar com o poder Público pelo prazo de três anos e ao pagamento de multa — de dez vezes o valor do salário do cargo comissionado para o ex-Prefeito e de cinco vezes o salário para a sobrinha, que foi condenada, ainda, à perda da função pública.

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação