nsc
    nsc

    Preocupação

    Falta de medicamentos impede abertura de leitos UTI Covid na Serra

    Compartilhe

    Eduarda
    Por Eduarda Demeneck
    01/04/2021 - 20h15 - Atualizada em: 02/04/2021 - 06h12
    Falta de medicamentos impede a abertura de leitos de UTI no hospital Seara do Bem
    Falta de medicamentos impede a abertura de leitos de UTI no hospital Seara do Bem (Foto: Aline Borba)

    A dificuldade em comprar medicamentos como sedativos tem impedido hospitais de ampliarem a estrutura para receber pacientes com Covid-19. No hospital Seara do Bem, apenas quatro, dos dez leitos previstos, foram abertos nesta quinta-feira (01). Depois da ativação, pacientes começaram a ser encaminhados para o hospital, que é materno e infantil, mas cedeu a parte da estrutura para receber adultos graves com coronavírus.  

    >>“Vejo tempos sombrios para a saúde”, lamenta médico de Joinville na linha de frente à Covid-19

    Nesta quarta-feira (31), o Hospital Seara do Bem, precisou emprestar a medicação que seria usada para abertura de leitos, ao hospital Nossa Senhora dos Prazeres que ficou sem medicamentos para atender os pacientes da UTI. O estado até ajudou, mas mesmo assim não foi o suficiente. Por semana, o hospital usa em média sete mil ampolas de medicamentos para entubar pacientes e para o alivio da dor.

    Na manhã desta quinta-feira (01), o hospital Nossa Senhora dos PrazereS conseguiu devolver parte dos remédios emprestados ao Seara do Bem, porque recebeu, na quarta-feira (31) à noite, sedativos de um pedido antigo, que não tinha prazo para ser entregue. Só assim o hospital Seara do Bem pode ativar a UTI Covid. Outros seis leitos que estão prontos serão ativados gradativamente, conforme a disponibilidade de medicação.

    >>Lages tem redução de quase 2 mil casos de Covid-19 em duas semanas

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas