nsc
nsc

Ajuda para respirar

Hospital da Serra faz campanha para comprar oxigênio

Compartilhe

Eduarda
Por Eduarda Demeneck
10/06/2021 - 12h48
Hospital faz campanha para comprar oxigênio
Hospital faz campanha para comprar oxigênio (Foto: Correio Otaciliense / arquivo)

O hospital Santa Clara, localizado no município de Otacílio Costa, na Serra Catarinense está com dificuldades para comprar oxigênio. A unidade têm 21 leitos de enfermaria Covid, e segundo a direção eles têm ficado lotados praticamente todos os dias. A média de internação que era de quatro a cinco dias também aumentou para quase dez e isso tem interferido nos custos. O gasto mensal com oxigênio está sendo de R$ 45 mil, o receio é que daqui a pouco não se tenha recursos para suprir esses valores, e falte oxigênio pra atender os pacientes. Por isso a unidade lançou uma campanha para pedir ajuda da comunidade. O dinheiro doado vai direto para uma conta da empresa que fornece o oxigênio para unidade e será revertido para comprar o produto.

Campanha lançadas nas redes sociais para comprar oxigênio
Campanha lançadas nas redes sociais para comprar oxigênio
(Foto: )

O hospital Santa Clara é filantrópico e passou por uma intervenção, em maio. Através de decreto está sendo gerenciado, pela prefeitura de Otacílio Costa. A intervenção tem previsão de durar 180 dias. Segundo o munícipio, são mais de R$ 6,5 milhões de dívidas com fornecedores, médicos, Celesc, encargos trabalhistas, entre outros. Essa intervenção é justamente para tentar colocar o hospital em dia e evitar a suspensão dos atendimentos. 

>>Moisés testa negativo para Covid-19; agenda será retomada com viagem

Na Serra as UTIs Covid seguem lotadas e com fila de espera, pacientes graves estão aguardando por leitos. Na região, além de Otacílio Costa as cidades de Urubici, Bom Retiro, São Joaquim e Lages têm leitos de enfermaria Covid, a média de ocupação é de 70%. Além do oxigênio tem hospital com dificuldades para comprar medicação. Em São Joaquim a direção do hospital de Caridade Coração de Jesus, não está conseguindo comprar anticoagulante, para prevenir trombose e embolia pulmonar e também os sedativos. A dificuldade é de achar esses medicamentos no mercado. Nesta quinta-feira (10), o hospital deve pedir uma ajuda para o estado e para os hospitais da região, caso não consiga medicamentos a unidade corre o risco de bloquear alguns leitos para atender pacientes com coronavírus. Atualmente a unidade tem 30 leitos de enfermaria Covid.

>>Vacina contra Covid da Pfizer chega a 244 cidades de SC; veja a lista

Eduarda Demeneck

Colunista

Eduarda Demeneck

Os principais acontecimentos de Lages e região.

siga Eduarda Demeneck

Eduarda Demeneck

Colunista

Eduarda Demeneck

Os principais acontecimentos de Lages e região.

siga Eduarda Demeneck

Mais colunistas

    Mais colunistas