nsc
nsc

Classificação

Copa do Brasil: Avaí tem ótima atuação e garante vaga com futebol agressivo

Compartilhe

Faraco
Por Faraco
15/04/2021 - 21h14 - Atualizada em: 15/04/2021 - 21h15
Júnior Dutra marcou o primeiro gol do Avaí no jogo
Júnior Dutra marcou o primeiro gol do Avaí no jogo (Foto: Frederico Tadeu/ Avaí FC)

Se o Avaí estivesse melhor nas finalizações, teria feito um placar mais expressivo. Isso porque dominou durante quase todo tempo o seu adversário, o Cascavel. A vaga na terceira fase da Copa do Brasil foi conquistada com um volume de jogo enorme e com muitas oportunidades criadas.

O primeiro tempo merece destaque pela intensidade do Avaí, que empurrou o Cascavel pro campo de defesa e sufocou. Foram chances criadas e desperdiçadas. Vinícius Leite e Diego Renan fizeram boa dobradinha pela esquerda. Bruno Silva dominou o meio de campo, pegando sempre a segunda bola. O gol não saiu antes porque as finalizações foram ruins.

> Receba notícias de Florianópolis e região no seu WhatsApp

Sair para o intervalo vencendo era fundamental para tranquilizar. Depois de todo volume de jogo, se o Avaí desce com um 0 x 0, a volta pro segundo tempo seria de dúvidas e algum receio de que qualquer erro pudesse complicar a disputa.

O único momento em que o Avaí oscilou e deu espaços foi no início do segundo tempo. A estratégia parecia ser chamar o Cascavel e criar espaços para contra-atacar e fazer o segundo gol. Mas o que ocorreu foi que o time paranaense ameaçou duas vezes.

> Avaí: classificação na Copa do Brasil é meta orçamentária do clube em 2021

O gol de Giovanni, aos 20 do segundo tempo, veio pra tranquilizar e definiu tudo. A disputa voltou a mudar. A partir dali o time voltou a dominar e criar oportunidades. Poderia ter goleado. Teve um gol mal anulado do atacante Gabriel e uma bola no travessão de Renato em linda jogada de Valdívia.

O Avaí teve ótima atuação e a vaga foi muito bem construída. O primeiro tempo do jogo tem que servir de inspiração pros jogos do Catarinense. E os jogadores que entraram no segundo tempo – Valdívia e Renato – mostram como o time pode ser ainda mais forte.

Rodrigo Faraco

Colunista

Faraco

Jornalista e comentarista esportivo, sempre atento ao que acontece especialmente no futebol catarinense, faz análises e bastidores dos times do Estado.

siga Faraco

Rodrigo Faraco

Colunista

Faraco

Jornalista e comentarista esportivo, sempre atento ao que acontece especialmente no futebol catarinense, faz análises e bastidores dos times do Estado.

siga Faraco

Mais colunistas

    Mais colunistas