O Brusque tem motivos para reclamar da arbitragem da decisão do Heriberto Hulse, comandada em campo por Ramon Abatti Abel e na cabine do VAR por Rodrigo D’Alonso Ferreira. Pelo menos um pênalti foi muito claro.

Continua depois da publicidade

Entre na comunidade do WhatsApp de Colunistas do NSC Total

Leia mais notícias do Esporte no NSC Total

Criciúma é campeão de ponta a ponta; Brusque foi melhor na finalíssima

São dois lances reclamados, mas em apenas um deles há clareza para convicção de que deveria ter sido marcada a penalidade, com ou sem auxílio do VAR.

Continua depois da publicidade

Confira os lances polêmicos com imagens da transmissão da NSC TV

Primeiro Lance, o mais polêmico

O lance mais discutível é o do final do primeiro tempo. No chute de Dentinho, a bola teria ou não desviado no braço aberto do zagueiro Rodrigo? As imagens não são definidoras, ou conclusivas, como dizem os árbitros. Na sequência ele bate claramente no peito de Barreto, que está em cima da linha de gol.

Veja a sequência de imagens deste lance:

Pelo que vejo nas imagens, não consigo ter certeza absoluta do toque do zagueiro Rodrigo. Se toca, mesmo de raspão, seria pênalti, porque ele abre o braço. Outro fator a ser observado é a reação dos jogadores do Brusque, que não pedem o pênalti no primeiro momento, quando a bola passa por Rodrigo.

Todos erguem os braços pedindo a penalidade no segundo momento, quando a bola bate em Barreto. Inclusive o zagueiro Wallace, que está muito perto de Rodrigo, não tem reação nenhuma no primeiro momento.

Continua depois da publicidade

Segundo Lance foi pênalti claro

No segundo lance, o do final do jogo não há discussão. É o lance que dá ao Brusque reais motivos para reclamar. O zagueiro Tobias Figueiredo abre o braço e corta o cruzamento depois do desvio de Olávio. Pênalti não marcado em campo, que deveria ter sido recomendado revisão pelo VAR.

Federação precisa liberar os áudios do VAR

Diante de toda a discussão, questionei durante o domingo a posição da FCF sobre os lances e sobre a arbitragem da final. Não obtive respostas sobre o tema. A resposta foi que que nesta segunda vai haver uma reunião na FCF sobre o assunto e vão decidir o que fazer.

Mas é preciso, no mínimo, liberar os áudios do VAR pra que todos possam entender o que foi decidido e porque foi decidido. Vamos aguardar.

Destaques do NSC Total