nsc
nsc

Bonito

Time do Flamengo vira nova referência

Compartilhe

Faraco
Por Faraco
24/10/2019 - 20h35 - Atualizada em: 24/10/2019 - 20h50
Uma atuação diferenciada na Libertadores (Foto: Félix Zucco/Arquivo RBS)
Uma atuação diferenciada na Libertadores (Foto: Félix Zucco/Arquivo RBS)

Times marcantes são sempre lembrados. O Flamengo 2019, de Jorge Jesus, acaba de entrar para este seleto grupo de times históricos do futebol brasileiro. Se for campeão, vai se potencializar ainda mais. O Flamengo de 2019 de Jorge Jesus precisa ganhar.

Se não ganhar, os medíocres virão novamente com aquele discurso de que não adiantou nada e que o que importa é vencer, mesmo que seja abdicando da bola, da arte de jogar futebol e do real jeito de praticar este esporte no país.

Mas discordo muito deste pensamento. Se não for campeão, vai ser lembrado como a Holanda na Copa de 1974, ou o Brasil de 1982, que também repercute até hoje.

O Flamengo atual encanta e apresenta uma nova revolução para o futebol brasileiro. Joga bola, ganha, faz gols, belas jogadas, tem excelentes jogadores, e pode mudar mais uma vez o jeito que o futebol é jogado no país. Diria mais, tem que mudar.

Não é mais possível o torcedor aceitar a passividade dos grandes times do país, que renegam o futebol jogado com coragem, com bola no pé e agressividade. A exemplo está vivo, jogando a cada quarta e a cada domingo. Só não vê quem não quer ver.

Ainda não é assinante? Assine e tenha acesso ilimitado ao NSC Total, leia as edições digitais dos jornais e aproveite os descontos do Clube NSC.

Rodrigo Faraco

Colunista

Faraco

Jornalista e comentarista esportivo, sempre atento ao que acontece especialmente no futebol catarinense, faz análises e bastidores dos times do Estado.

siga Faraco

Rodrigo Faraco

Colunista

Faraco

Jornalista e comentarista esportivo, sempre atento ao que acontece especialmente no futebol catarinense, faz análises e bastidores dos times do Estado.

siga Faraco

Mais colunistas

    Mais colunistas