publicidade

Navegue por
Felipe

Verão

Verão cultural: Museus e Fortalezas para visitar em Santa Catarina

Compartilhe

Por Felipe Carneiro
26/01/2018 - 14h24 - Atualizada em: 26/01/2018 - 15h35

*colaborou Simone Feldmann

Os dias de chuva são propícios para aproveitar passeios em lugares cobertos. Quem não estiver à fim de ficar em casa enquanto o tempo não abre é só verificar, na lista abaixo, qual o local mais próximo para se divertir e aprender um pouco mais.

Glas Park – Blumenau

O Museu do Cristal conta história da arte de transformar areia e fogo em cristal. É possível conferir à fabricação do material e ver raridades, como um rosário do século 16 e taças da Boêmia pintadas a ouro. Gratuito, de segunda a sexta, das 9h às 18h, e aos sábados, das 9h às 13h.

Glas Park, em Blumenau.
Glas Park, em Blumenau.
(Foto: )

Museu Willy Zumblick – Tubarão

Exposição de parte do acervo do artista Willy Zumblick, como 72 telas, oito esculturas, 115 homenagens recebidas e alguns dos primeiros instrumentos de trabalho. Gratuito, de segunda a sexta, das 13h às 22h.

Museu WEG – Jaraguá do Sul

Conheça os conceitos básicos de física, como funcionam alguns produtos e a aplicação no cotidiano das cidades, casas e indústrias, além da história de mais de 50 anos da fábrica. Entrada gratuita, de terça a domingo, das 10h às 18h.

Museu da Cultura Italiana e Mercado de Pulgas – Nova Trento

Expõe mais de 5 mil peças relacionadas com a cultura italiana, a casa do colono e o rádio, utensílios domésticos, fotos, instrumentos agrícolas e réplicas em miniatura de engenhos e pontos turísticos de Nova Trento. Funciona de terça a domingo, das 8h às 17h, por R$ 15.

Museu de Zoologia – Criciúma

Exposição de animais vertebrados e invertebrados empalhados. Gratuito, de segunda a sexta, das 8h às 22h, e sábados, das 8h às 17h.

Museu da Música – Timbó

Reúne mais de mil peças entre instrumentos musicais e acessórios, literatura musical, partituras de diversas partes do mundo. Custa R$ 2 (inteira) e R$ 1 (meia). De terça a domingo, das 8h30 às 11h30 e das 13h30 às 17h30.

Museu Oceanográfico – Balneário Piçarras

Está entre os quatro principais acervos de história natural do Brasil, sendo o maior da América Latina com temática oceanográfica. Entre os destaques, está a maior coleção privada de tubarões e raias do mundo, com quase 10 mil espécies. Entradas R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia). De terça a sexta, das 14h às 20h. Fins de semana, das 10h às 18h.

Museu da Memória – Joinville

A construção de 1.906 também é conhecida como Estacão Ferroviária de Joinville. Ajuda a contar a história local e o desenvolvimento que trouxe a ferrovia. Abre de terça a domingo das 10h às 16h e a entrada é gratuita.

Museu Nacional do Mar – São Francisco do Sul

São expostas embarcações originais de todo o país, várias delas configurando alguns dos mais expressivos barcos tradicionais em todo o mundo. Entrada R$ 5 (inteira) e R$ 2 (meia). De terça a sexta, das 9h às 18h. Fim de semana, das 10h às 18h.

Museu do Mar, em São Francisco do Sul.
Museu do Mar, em São Francisco do Sul.
(Foto: )

Museu Ferroviário – Tubarão

A história da implantação da estrada de ferro Donna Tereza Christina é recontada pelo acervo do museu, composto de máquinas a vapor, vagões, entre outros. Periodicamente, são realizados passeios de maria-fumaça para cidades vizinhas. Custa R$ 5 para adultos e R$ 3 para crianças. Aberto de segunda a sexta, das 8h às 12h e das 13h30 às 17h.

Museu Histórico de Santa Catarina - Florianópolis

O conhecido Palácio Cruz e Sousa abriga peças utilizadas no século XIX bem como sustenta a arquitetura da época. Tombado pelo Patrimônio Histórico do estado, recebe visitantes de terça a sexta entre 10h e 18h. Sábados, domingos e feriados, das 10h às 16h. O valor é de R$ 5 (inteira) e R$ 2 a meia entrada.

Museu de Arte de Santa Catarina - MASC

É o segundo museu mais antigo do gênero no Brasil. O MASC recebe importantes exposições nacionais e internacionais e tem um extenso acervo que ajuda a contar a história catarinense através de pinturas, gravuras e esculturas. Gratuito, abre ao público de terça a domingo, das 7h às 19h.

Forte Santana e Museu de Armas

Tombado pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional em 1.938 teve sua reforma definitiva em 1.969. O Forte Santana foi construído em 1.761 para ajudar a proteger a ilha de Florianópolis (antigamente, Nossa Senhora do Desterro) de invasores. Em 1.975 passou a abrigar o Museu De Armas da Polícia Militar de Santa Catarina. Entrada gratuita, de terça a domingo das 9h às 17h.

Forte Santana ao final de tarde, em Florianópolis.
Forte Santana ao final de tarde, em Florianópolis.
(Foto: )

Fortaleza de São José da Ponta Grossa - Florianópolis

Entre as praias de Jurerê Internacional e do Forte, a fortaleza era o segundo ponto estratégico na defesa da vila de Desterro. Abre ao público todos os dias entre 9h/12h e 13h/19h. O ingresso custa R$8 para adultos e R$4 para quem possui carteirinhas especiais.

Fortaleza de Santo Antônio de Ratones - Florianópolis

Construída em 1.740 na Ilha de Ratones Grande, a fortaleza foi tombada pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional em 1.938. Sua arquitetura original foi restaurada na maior parte dos edifícios, mas as técnicas utilizadas ainda estão em exposição. Abre todos os dias das 9h às 18h30 ao valor de R$8 ou R$4 (meia entrada).

Fortaleza de Santa Cruz de Anhatomirim - Governador Celso Ramos

Situada na Ilha de Anhatomirim, a fortaleza serviu como prisão em duas ocasiões: em 1.894 para os que não aceitavam o governo de Floriano Peixoto e em 1.932, durante a Revolução Constitucionalista. Sua construção, em 1.739, tinha o intuito de formar um terceiro ponto de defesa da região contra os invasores espanhóis. Sua abertura e valores seguem os da Fortaleza de Santo Antônio de Ratones, com uma curiosidade: quem deseja conhecer as duas fortalezas no mesmo dia paga R$10 ou R$5 (meia entrada).

Leia mais sobre verão em NSC Total

Deixe seu comentário:

Últimas do colunista

Todas do colunista

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação