nsc
    nsc

    Entrevista

    Médica Marcela de Moraes Barros fala sobre a profissão e a oncologia pediátrica

    Compartilhe

    Fernanda
    Por Fernanda Nasser
    26/08/2019 - 16h13
    Marcela de Moraes Barros e Sousa (Foto: Pedro Waldrich / Divulgação)

    Marcela de Moraes Barros e Sousa nasceu em São Paulo mas veio morar em Blumenau ainda pequena, com 1 aninho, quando seu pai veio trabalhar na empresa Albany.Formada em medicina pela FURB, fez pediatria no Hospital Joana de Gusmão em Florianópolis e Hematologia e Oncologia Pediátrica no HC da UFPR- Universidade Federal do Paraná.

    Em 2006 retornou à cidade e desde então, iniciou sua carreira nos plantões do Hospital Santo Antônio, onde trabalha até hoje como Oncologista Pediátrica. Marcela também lecionou para o curso de medicina na FURB por cinco anos.

    Ela ainda trabalha no Hospital Santa Catarina, na Unimed e no seu consultório particular, como Pediatra e Oncologista Pediátrica em Blumenau. Marcela é casada com Frederico Sousa e é mãe da Ana Carolina, com 9 anos e da Maria Eduarda, com 6 anos. Ela conta que adora estar com os amigos e correr. Faz um trabalho espetacular com as crianças e não lhe faltam elogios. Tanto de pacientes, como dos amigos.

    Sempre envolvida nas causas sociais, está envolvida com ações e projetos para a construção de nova ala de oncologia do Hospital Santo Antônio.

    Espero que curtam nosso bate-papo!

    Como escolheu sua profissão e por que a oncologia infantil?

    Desde pequena queria ser veterinária. Com 14 anos meu pai teve um infarto grave e vivi muito a vida de hospital! E me apaixonei! Ali, decidi ser pediatra. E no primeiro estágio em pediatria no Joana de Gusmão em Florianópolis, me apaixonei pelos carequinhas. Hoje vejo que Deus me colocou nessa especialidade! Sou eternamente grata! Amo muito minha profissão!

    Quando devemos levar uma criança a uma consulta com um oncologista? Existe alguma indicação que podemos ficar alertas?

    Geralmente o pediatra suspeita de um tumor e encaminha para nós. Sempre digo que os pais conhecem seus filhos. Na grande maioria das vezes, a criança manifesta algo: palidez, cansaço excessivo, sangramentos, ínguas muito grandes, febre por mais de 10 dias sem motivo, massas abdominais ou em outra parte do corpo. Sempre procurar imediatamente seu pediatra! E ele nos encaminhará na suspeita.

    Qual o maior desafio hoje para a ala oncológica do HSA?

    Hoje utilizamos leitos da pediatria. Nosso paciente fica isolado no quarto, sem poder ir na brinquedoteca para não pegar uma infecção, já que eles têm a imunidade muito baixa, fora a dificuldade de vagas. Em determinadas épocas eles ficam internados no pronto socorro. Com uma ala exclusiva da Oncologia Pediátrica, teremos mais liberdade, lazer, conforto e carinho para essas crianças. Fora que teremos ali somente profissionais especialistas em Oncologia.

    Existe previsão para a construção de uma nova ala para a oncologia infantil?

    Estamos fazendo ações e projetos para angariar fundos, para inaugurar no início de 2021.

    Como a comunidade e a sociedade podem ajudar a Oncologia Pediátrica?

    Aceitamos todas as doações: roupas, fraldas, materiais de higiene, materiais escolares, livros e brinquedos. Além de doações por depósito bancário para a construção da nossa tão sonhada ala. Segue a conta para quem se interessar:

    Fundação Hospitalar de Blumenau

    CNPJ 82.654.088/0001-20

    Banco 756 - Sicoob

    Agência 3249

    Conta Corrente 5147-0

    Como os pais devem proceder ao receber um diagnóstico positivo na criança?

    Devem ser rápidos para consultar o oncologista pediátrico. Correr atrás se algo estiver demorando. Não temos demanda reprimida. Nossa agenda tem vaga sempre que um médico encaminhar. Na mesma semana, ou até mesmo no mesmo dia no caso de uma Leucemia. E o meu recado aos pais, é que o Câncer Infantil tem altas taxas de cura, principalmente quando diagnosticado precocemente! Que nunca percam a esperança e lutem ao lado dos seus filhos com alegria, força e fé, que logo eles estarão curados!

    Hobby: correr

    Lugar Inesquecível: Chapada dos Veadeiros, Vale da Lua.

    Música: Aonde quer que eu vá. Paralamas do Sucesso.

    Mania: de falar muito.

    Filme: Milagres do Paraíso.

    Luxo: não trabalhar algumas tardes para ficar com as minhas filhas.

    Não vive sem: Deus, minha família e meus amigos.

    Sonho: um hospital de Oncologia Pediátrica.

    Caos: feminicídio.

    Comida preferida: Strogonoff.

    Cidade que moraria: Brasília.

    Se não fosse médica: seria médica veterinária.

    Conselho: tudo que fazemos com fé e alegria, dá certo! Passamos sim por dificuldades... mas cabe à nós, enfrentá-las e superá-las com garra e um sorriso no rosto.

    Frase: essa vem da minha mãe: “Se Deus é por nós, quem será contra nós?” Romanos 8,31

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas