publicidade

Gerson

Teatro da Liga

Nando Reis apresenta show 'voz e violão' em Joinville

Compartilhe

Por Gerson Junior
25/04/2019 - 13h24 - Atualizada em: 25/04/2019 - 13h59
Nando Reis
O repertório de Nando Reis é recheado de sucessos consagrados como “All Star”, “Diariamente”, e “Relicário”. Foto: Carol Siqueira

Tendo somente o violão como seu parceiro de palco, Nando canta seus sucessos e apresenta versões diferentes para os seus clássicos, em Joinville no dia 11 de maio, a partir das 21h, no Teatro da Liga.

O objetivo do show é apresentar as canções exatamente como foram concebidas. No palco, somente o artista e seu violão, combinando a doce vibração das cordas com sua voz e algumas batidas no instrumento, que funciona às vezes de percussão. Seus fãs, que não se concentram em apenas uma geração, podem esperar uma apresentação emocionante.

O repertório é recheado de sucessos consagrados como “All Star”, “Diariamente”, e “Relicário”. Além disso, versões de seus clássicos também marcam presença como “Luz dos Olhos”, “O Segundo Sol”, e “Nos Seus Olhos”. Tem ingressos à venda no Café do Juarez, no hall de entrada do Teatro Juarez, e no site ticketcenter.com.br. Sócios do Clube NSC tem 20% de desconto. A promoção é exclusiva da Rádio Atlântida.

Public Sunset

Domingo ocorre o Public Sunset, a partir das 16h, na Praça do Mercado Público Municipal de Joinville. Em parceria com as profissionais equipes de bares e restaurantes que atendem o mercado, o evento conta com dj's do selo Deep Concept Brazil se apresentando até as 22h. Evento gratuito.

Salada Brazuca

Na sexta-feira, quem comanda a noite a partir das 21h na Casa 97 (Rua Arco-Íris, 97, Iririú) é a banda Blackville. No palco, uma mistura de ritmos brasileiros no show Salada Brazuca. Fãs de Engenheiros do Hawaii, Paralamas do Sucesso, Zeca Baleiro, Djavan, Paulinho Mosca e outros grandes artistas nacionais não podem perder a apresentação. Ingressos a R$ 15.

Exposição Etérea

Etérea é um adjetivo da língua portuguesa que significa relativo ao éter, que tende a ser volátil ou fluído, ou delicado. Levando isso em consideração, esse foi o nome que a artista Júlia R. Zanella deu para sua exposição, que segue durante até dia 30, com visitação gratuita no Garten Shopping. A mostra traz 15 obras feitas de aquarela que carregam a história de diferentes culturas, trazendo a personificação de crenças por meio da figura feminina. A exposição tem como objetivo trazer a reflexão sobre a maneira que nossos ancestrais tiveram de desvendar sua própria natureza e em como a realidade transforma o desconhecido e se deixa moldar por ele.

Exposição Etérea
Etérea fica até dia 30 em exposição no Garten Shopping.
(Foto: )

Uma Janela Possível: 76 a 86

A partir do dia 11 de maio, o Museu de Arte de Joinville (MAJ) (Rua XV de Novembro, 1400), apresenta ao público a exposição “Uma janela possível: Setenta e seis, Oitenta e seis”. A mostra foi idealizada com a proposta de consolidar a história da produção artística de Joinville, bem como ressaltar a trajetória de diversos artistas locais ou que iniciaram sua história na cidade. A exposição aborda os dez primeiros anos de história do museu – 1976 a 1986, representados por 27 obras do seu acervo, e terá duração de um ano, até 30 de abril de 2020. A exposição estará aberta ao público a partir de 11 de maio, às 10 horas. No mesmo dia, às 15 horas, acontece a solenidade de abertura oficial. O horário de visitação é de terça-feira a domingo, das 10 às 16 horas. A entrada é gratuita.

Deixe seu comentário:

publicidade