publicidade

Laine

Campanha Vida Com Vida

Campanha nos convida a ser exemplos de solidariedade e humanismo

Compartilhe

Por Laine Valgas
15/05/2019 - 06h35 - Atualizada em: 15/05/2019 - 17h59
Com João, Tati e a vó Maria (Foto: Arquivo pessoal)

Doar: verbo transitivo direto e indireto. Significa entregar-se, demonstrar dedicação a uma causa ou pessoa. Sinônimo de dadivar, presentear, ceder, brindar, conceder, ofertar. Ou, nas palavras de um velho amiguinho nosso, o João Vitor, de Palhoça: salvar!

Sim, Salvar. João conhece muito bem esta variação do ato de doar. Aliás, nós conjugamos intensamente esse verbo com ele. Quando o conhecemos, cinco anos atrás, o menino comovia nosso Estado, e todo o país, enfrentando uma dura batalha: com câncer no fígado, João precisava urgente de um doador compatível pra salvar sua vida e encontrou no anjo chamado Tatiana a oportunidade de nascer de novo – e de fazê-la renascer também.

Na época, Tati precisou emagrecer 30 quilos, em tempo recorde, para fazer a doação. E venceu – os dois venceram. Hoje eles são um dos símbolos da nova Campanha da NSC Comunicação, que nos convida a ser vida na vida de alguém: é a Vida Com Vida.

Seu pouco pode ser muito!

Assim como tem um pedacinho da Tati na vida do João, tem também um pedacinho seu em cada uma das histórias lindas que contamos por aqui, em cada um de nossos veículos, nestes últimos 40 anos: doamos acolhimento, companhia, beijos, abraços, alento, esperança... VIDA! Descobrimos juntos que o nosso pouco pode ser muito na vida de alguém. E o nosso muito também.

Para os pais do pequeno Samuel, de Florianópolis, foi muito além do muito: foi tudo. No momento mais difícil de suas vidas, quando perderam o filho, aos três anos, eles decidiram transformar toda a dor em amor e autorizaram a doação dos órgãos do menino. “Parece difícil dizer que existe algo de bom, num momento infinitamente triste – mas tem: me orgulho de ser pai de um menino que passou por esta existência com tanta alegria e com um propósito tão digno: através de sua vida, salvar a de outros”, diz o pai Ricardo Camargo Vieira.

Ricardo Camargo Vieira e Samuel
Ricardo Camargo Vieira doou os órgãos do pequeno Samuel
(Foto: )

E é este sentimento, o de fazer sentido na vida de outro alguém, que coloca nosso Estado entre os 10 melhores do mundo em doação de órgãos – o melhor do país, ao lado do Paraná. Só no primeiro trimestre de 2019 foram 72 doações efetivadas – 20% a mais do que no mesmo período do ano passado. Com a nossa ajuda, esse número pode aumentar...

Está em nossas mãos

É para trazer esperança para muito mais famílias que, ao completar 40 anos, a NSC Comunicação reforça um compromisso: o de sensibilizar ainda mais pessoas e despertá-las para o quanto o doar-se pode transformar histórias. E o quanto isso está em nossas mãos. A Edilene Nunes entendeu muito bem esse chamado – doou medula para a irmã Viviane Nunes, de Palhoça, que teve leucemia. “Não sei te explicar o que a gente sente quando dá a esperança de vida a alguém. Uma gratidão intensa, sem tamanho”, conta Edilene.

Queremos contar muito mais histórias assim... E contando com você! A Vida Com Vida te convida – topa dizer sim?

Edilene doou medula para a irmã Viviane Nunes
Edilene doou medula para a irmã Viviane Nunes, de Palhoça
(Foto: )

Deixe seu comentário:

publicidade