nsc
    nsc

    EVENTOS 

    Classe artística e as alternativas para o cancelamento de eventos 

    Compartilhe

    Laine
    Por Laine Valgas
    17/03/2020 - 09h26 - Atualizada em: 17/03/2020 - 09h46
    reunião
    Reunião Coletivo de Música. (Foto: Jorge Daux Neto / Divulgação)

    Com tudo parando em função do Coronavírus, um dos setores mais atingidos com as decisões que suspendem a realização de eventos e espetáculos é a classe artística - que decidiu não ficar parada, na Grande Florianópolis. Profissionais estão arregaçando as mangas e acabam de fazer a primeira reunião do projeto coletivo e independente, promovido pelos músicos e profissionais do meio artístico de Florianópolis e região.

    O objetivo principal é claro: desenvolver alternativas para os cancelamentos de eventos e de receita para a cadeia musical. O encontro foi realizado na sala de concertos da Camerata Florianópolis, no bairro Santa Mônica, e durou cerca de duas horas. Atento às orientações das autoridades da saúde de evitar aglomeração, doze pessoas representando diferentes segmentos da cadeia musical participaram da reunião, que foi acompanhada por 110 participantes, que assistiram e participaram do encontro pela internet.

    “Foi o primeiro encontro de uma série que iremos realizar. E foi muito positivo. A classe está unida e quer, junto, encontrar saídas”, ressaltou o maestro – e um dos anfitriões da reunião – Jeferson Della Rocca.

    O grupo já começou um levantamento do prejuízo que a categoria está tendo com cancelamento de todos os tipos de evento: de grandes shows a apresentações reservadas para pequenos públicos.

    A proposta é levar os dados ao público e entidades governamentais para propor sugestões e alternativas para o setor.

    Novos meios e formatos

    Além de desenvolver alternativas para os cancelamentos, o projeto visa levar entretenimento para o público, através de novos meios e novos formatos de apresentação, promover eventos online, com engajamento e bilhetagem espontânea. Para atingir as metas, a reunião de hoje tirou comissões para trabalhar em todas as frentes: marketing, produção audiovisual, programas musicais, comunicação etc.

    “Essa foi a primeira reunião e terá muitas outras. O projeto está apenas começando e estamos seguros que muitos profissionais que atuam no mundo artístico entrarão nesse movimento, que é coletivo e visa unir esforços para vencermos juntos esta fase difícil na qual estamos apenas entrando, mas que tende a ser longa”, finalizou Antonio Rossa, filmmaker e compositor.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas