nsc

publicidade

Saúde

Com saída de cubanos, Içara terá reforço emergencial de dois médicos no hospital

Compartilhe

Por Lariane Cagnini
21/11/2018 - 16h31 - Atualizada em: 21/11/2018 - 16h45
Movimento deve aumentar no Hospital São Donato. Foto: Lariane Cagnini

A saída de nove dos 14 profissionais do Programa Mais Médicos de Içara, no Sul do Estado, colocou a administração municipal em alerta. Para suprir a falta dos profissionais cubanos, que encerraram os atendimentos na terça-feira, a secretaria de Saúde vai contratar dois médicos em caráter emergencial. Eles vão atender no ambulatório do Hospital São Donato por pelo menos duas semanas, até que as vagas deixadas pelos cubanos sejam preenchidas.

O diretor-administrativo do hospital, Júlio César De Luca, estima que 4,5 mil atendimentos, antes realizados nas unidades dos bairros, possam ser direcionados para o São Donato. O reforço dos dois médicos será importante para que a população não fique sem atendimento, porém o tempo de espera vai aumentar bastante.

— Essa massa da população vai ficar desassistida. Elas vão chegar na unidade básica de saúde, sem médico, vão para o hospital, então vai aumentar nossa demanda. O atendimento é no pronto-socorro, onde é feita a classificação de risco, e se for ficha verde ou azul, são encaminhados para o ambulatório — explica.

Assim como o reforço no hospital, a secretaria municipal de Saúde também trabalha com um novo cronograma de atendimentos a partir da semana que vem. Os cinco médicos brasileiros que continuam no programa e outro seis que atuam na atenção básica terão mudanças na escala. O objetivo é que as unidades de saúde tenham médico pelo menos meio período, para que os pacientes não sejam totalmente desassistidos.

— A gente espera que os brasileiros se inscrevam e a gente consiga normalizar tudo isso a partir do dia 7 de dezembro. Se a adesão acontecer de forma rápida, não vamos ter prejuízo aos cofres do município com a contratação de mais profissionais — explica.

Durante toda quarta-feira, o site para a inscrição no programa apresentou instabilidade. Nessa etapa, o médico pode optar pela cidade onde quer trabalhar, e assim que o número de interessados for atingido, o local deixa de aparecer para os demais. Até o início da tarde de hoje, não foi possível consultar se as vagas para Içara já haviam sido preenchidas.

Os médicos contratados para o hospital devem ficar até dia 7 de setembro, data prevista no edital do Mais Médicos para que os aprovados iniciem os trabalhos em 2,8 mil cidades. Das 8,5 mil vagas do programa no país, Santa Catarina tem 258.

Deixe seu comentário:

publicidade