nsc
    nsc

    Lari na Cozinha

    É tempo de pinhão: aprenda a fazer um tradicional entrevero

    Compartilhe

    Larissa
    Por Larissa Guerra
    05/04/2021 - 12h33
    Aproveite a temporada de pinhão para preparar um entrevero
    Aproveite a temporada de pinhão para preparar um entrevero (Foto: Arquivo Pessoal)

    É tempo de pinhão! Desde a última quinta-feira, dia 1º de abril, está liberada a colheita e a comercialização da semente da araucária em Santa Catarina. Eu espero por essa data como quem espera pelos presentes de Natal. Amo pinhão e a tendência é que você encontre várias receitas com o ingrediente por aqui nas próximas semanas <3

    O aval para a colheita e venda do produto foi estabelecido por lei no estado em 2011. É uma tentativa de evitar a extração das pinhas ainda verdes e um apelo para a preservação das araucárias. Os pinheiros, majestosos, centenários, estão em risco crítico de extinção, segundo a lista vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais. 

    Estimativas dão conta de que a floresta de araucárias ocupa hoje somente 3% da sua área original e um estudo publicado em 2019 na revista Global Change Biology prevê o fim da espécie até 2070 se nenhuma estratégia de conservação for colocada em prática logo.

    Uma araucária leva em torno de 20 anos para começar a produzir pinhas, que levam ainda cerca de dois anos para se formar e amadurecer. A colheita do pinhão movimenta a economia de muitas cidades catarinenses, garante o sustento principalmente de muitos pequenos agricultores. Neste ano, a Epagri tem expectativas otimistas para a safra, estimando que SC colha entre 40% a 60% a mais de pinhão em relação ao ano passado.

    É um ingrediente tão rico e tão cheio de histórias que eu poderia passar horas aqui escrevendo sobre. Sou tão apaixonada que tenho araucárias tatuadas no braço, uma declaração de amor à minha origem serrana e às delícias feitas com a semente.

    Abaixo, você aprende a fazer um entrevero. A receita vem da minha mãe, mas eu acabei criando a minha versão e sem modéstia nenhuma digo que é a melhor (porém na paçoca de pinhão minha mãe é imbatível). É um prato completo, bem substancioso e que rende bem: essa receita serve de quatro a seis pessoas. Se quiser algum acompanhamento, um pão francês vai bem.

    Ingredientes:

    300g de pinhão cozido cortado ao meio

    400g de alcatra cortada em tirinhas

    400g de filé mignon suíno cortado em tirinhas

    1 linguiça calabresa fatiada

    1 linguiça Blumenau fatiada

    200 g de bacon

    2 cebolas roxas cortadas em fatias

    1 cenoura cortada em palitinhos

    1 pimentão amarelo cortado em tirinhas

    1 pimentão vermelho cortado em tirinhas

    Sal, pimenta do reino a gosto

    Tempero verde a gosto

    Preparo:

    Em um disco (ou uma wok), comece dourando o bacon. Assim que estiverem douradinhos, retire-os da wok (não descarte a gordura que soltar do bacon) e reserve. 

    Doure a calabresa e a linguiça Blumenau e repita o processo. Com a gordura que ficou no disco (ou na wok), doure o mignon suíno, depois as tirinhas de alcatra (Tempere-as antes com um pouquinho de sal e pimenta do reino). Vá dourando as carnes aos poucos, retire-as da panela e reserve também. 

    Aí agora é dourar a cebola e refogar o pinhão, a cenoura e o pimentão. Depois, volte com todas as carnes e defumados para o disco (ou a wok), misture bem. Finalize com tempero verde e sirva em seguida.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas