nsc
nsc

Entrevista

Verão, festas e pandemia: cinco perguntas para o prefeito de Balneário Camboriú

Compartilhe

Leo
Por Leo Coelho
20/07/2021 - 05h00 - Atualizada em: 20/07/2021 - 08h32
Fabrício Oliveira está no segundo mandato da prefeitura de Balneário Camboriú
Fabrício Oliveira está no segundo mandato da prefeitura de Balneário Camboriú (Foto: Divulgação)

Balneário Camboriú, um dos principais destinos turísticos do Brasil, celebra aniversário nesta terça-feira, 20. São 57 anos de muitas festas e bons eventos. A cidade é famosa pela intensa vida noturna e bons equipamentos de diversão, como a maior roda gigante estaiada da América Latina, Bondinho, Marina Tedesco, além de muitos bares, restaurantes e night clubs. Conversamos com o prefeito Fabrício Oliveira (Podemos), que nos falou sobre o funcionamento do entretenimento da cidade durante a pandemia, o verão de 2022 e a relação da cidade que comanda com Florianópolis. Confira a entrevista!

Neymar chega a Santa Catarina neste sábado

Balneário Camboriú celebra 57 anos nesta terça-feira, dia 20 de julho
Balneário Camboriú celebra 57 anos nesta terça-feira, dia 20 de julho
(Foto: )

Leo Coelho: Balneário Camboriú sempre foi sinônimo de alegria e boas festas. Como a cidade sentiu a pandemia?

Fabrício Oliveira: Balneário Camboriú tem entre seus principais motores econômicos o Turismo, então fomos fortemente atingidos pela pandemia, assim como todas as cidades que tem este perfil. Fizemos o combate efetivo da pandemia, abrimos um hospital exclusivo para atendimento aos casos mais graves, atendendo toda a região, utilizamos testagem PCR-RT, a testagem ouro, enfim, cuidamos das pessoas e, ao mesmo tempo, investimos na continuação de importantes obras de reestruturação da cidade. No pós pandemia, quem visitar Balneário Camboriú encontrará uma cidade renovada em sua infraestrutura e em suas atrações. Acredito que a próxima temporada, com a Praia Central recuperada, com as novas atrações e o aperfeiçoamento das que já existiam vamos ter uma temporada excelente.

Leo Coelho: Infelizmente aconteceram relatos sobre locais que não cumpriram as regras durante a pandemia, num momento que era preciso união. Punir quem errou valoriza quem cumpriu as regras. Sua relação com este segmento ficou estremecida?

Fabrício Oliveira: Sempre foi tudo muito conversado com os diversos setores econômicos. Nunca tomamos decisões sem que elas fossem comunicadas aos setores envolvidos, e que eram os mais penalizados. Isso criou uma confiança mútua e, ao contrário de estremecimentos, a relação do governo com o setor de turismo e entretenimento saiu mais forte. Eles contribuíram com sua parte, nós com a nossa. Houve excessos? Houve, mas fiscalizamos o cumprimento dos decretos do governo do Estado, e coibimos esses excessos.

Titã Sérgio Britto será a atração de estreia da Confraria Itapema

Leo Coelho: Já estamos no fim de julho. A prefeitura já montou um plano para a temporada do verão de 2022?

Fabrício Oliveira: Já estamos preparando tudo para os fogos da virada de ano, também para a decoração de Natal. Montamos o plano BC 4 Estações que faz o planejamento não só para a temporada, mas para o ano todo. Logo o Centro de Eventos começa a funcionar e a cidade entrará no importante ramo do turismo de negócios. Temos duas praias com o selo internacional Bandeira Azul, que nos destaca no turismo ecológico. E estamos planejando a reurbanização da nova Praia central, que irá renovar o principal cartão-postal da cidade. É um planejamento importante que desenvolvemos junto com o trade turístico de Balneário Camboriú.

Leo Coelho: Durante a pandemia muita gente escolheu permanecer em lugares tidos apenas como temporadas. Dois bons exemplos são Jurerê Internacional e Balneário Camboriú. A cidade percebeu um aumento no número de novos moradores durante o período da pandemia?

Fabrício Oliveira: Notamos. Notamos sim. Muita gente que vinha para Balneário Camboriú para passear ou passar a temporada escolheu a cidade para viver. Acho que esta é uma tendência que não vai ser revertida. Porque com a tecnologia você pode trabalhar on-line, principalmente em empresas de inovação, e a opção de morar numa cidade como Balneário Camboriú, com qualidade de vida excelente, com segurança pública destacada no Brasil, belezas naturais e equipamentos de primeira, tenho certeza que atrairemos para cá investidores e investimentos, além de novos moradores.

Leo Coelho: Nosso último encontro (pessoalmente) foi no Lobby de um hotel em Floripa. Você me confidenciou que escolheu a cidade para descansar durante um fim de semana. Apesar de próximas, a Capital dialoga pouco com BC, e vice-versa, sendo que são dois bons destinos do Brasil. É possível traçar um plano de divulgação em conjunto pra divulgar as duas cidades quando a pandemia acabar?

Fabrício Oliveira: Acho que sim. Acho que a divulgação de todo o nosso Estado tem que ser feita conjuntamente. As nossas diferenças e igualdades, a qualidade do turismo de Santa Catarina nos diferencia e é preciso que seja vendida para fora como um todo. Acho perfeitamente possível e saudável para as nossas cidades e nosso Estado.

Neymar faz festa com campeonato de poker em Balneário Camboriú

Leo Coelho

Colunista

Leo Coelho

Referência no segmento social e com vasta experiência no mercado, o jornalista traz informações relevantes e exclusivas sobre Florianópolis. Notícias de bastidores da sociedade, círculos de influência, curiosidades, frases e causos. Os olhos e ouvidos da NSC na Capital catarinense.

siga Leo Coelho

Leo Coelho

Colunista

Leo Coelho

Referência no segmento social e com vasta experiência no mercado, o jornalista traz informações relevantes e exclusivas sobre Florianópolis. Notícias de bastidores da sociedade, círculos de influência, curiosidades, frases e causos. Os olhos e ouvidos da NSC na Capital catarinense.

siga Leo Coelho

Mais colunistas

    Mais colunistas