nsc
nsc

Economia

Árabes querem fazer mais negócios com o Brasil

Compartilhe

Loetz
Por Loetz
02/11/2020 - 13h01

O embaixador dos Emirados Árabes Unidos, Saleh Alsuwaidi, participa de debate sobre relações comerciais com o Brasil na quarta-feira, durante programação da Logistique - feira e congresso de logística e negócios multimodais. Os negócios entre o Brasil e os EAU, sem contar o petróleo, somaram 2,8 bilhões de dólares no ano passado.

> Quer receber notícias de Joinville e Norte de SC por WhatsApp? Clique aqui e entre no grupo do A Notícia

Os principais produtos importados pelo país árabe foram aves, bovinos, açúcar, minério de ferro, motores. O Brasil importou fertilizantes, enxofre, óleo diesel, tubos de ferro e fibras de poliester.

O Brasil é o principal fornecedor de alimentos e bebidas para a região do Oriente Médio e norte da África. E há oportunidades comerciais pouco exploradas. Dubai e Abu Dhabi, por exemplo, oferecem benefícios fiscais em suas zonas francas. Duas companhias que aproveitam as vantagens sao WEG, em Dubai, e BRF, em Abu Dhabi.

> Recuperação dos empregos em Joinville se concentra em trabalhadores com menos de 30

Vale, O Boticário e Tramontina tambem tem representaçoes no EAU

O diplomata ainda explica que o país tem legislação que favorece atividades comerciais, com isenção de impostos diretos sobre lucros corporativos. O país integra o Conselho de Cooperaçao do Golfo e faz parte do Acordo de Areas de Livre Comercio Europeia.

Cláudio Loetz

Colunista

Loetz

Claudio Loetz é um dos mais renomados colunistas de economia do Sul do Brasil. Com textos analíticos e informativos, é a principal fonte de informação para os interessados em negócios em Joinville e região.

siga Loetz

Cláudio Loetz

Colunista

Loetz

Claudio Loetz é um dos mais renomados colunistas de economia do Sul do Brasil. Com textos analíticos e informativos, é a principal fonte de informação para os interessados em negócios em Joinville e região.

siga Loetz

Mais colunistas

    Mais colunistas