nsc
    nsc

    Indústria na pandemia

    Empresa de Mafra começa a produzir respiradores pulmonares

    Compartilhe

    Loetz
    Por Loetz
    30/07/2020 - 05h00
    foto mostra funcionário produzindo os respiradores
    Ela é a primeira empresa a conseguir as licenças para produção sem ser do ramo médico (Foto: Divulgação)

    A empresa catarinense GreyLogix, que entrega soluções de engenharia para indústria 4.0, começou a produzir respiradores pulmonares e, em poucos meses, conseguiu as licenças da Anvisa (AFE, CBPF e Homologação de Produto). É a primeira empresa do Brasil fora do ramo médico a conseguir essas licenças, começando projeto do zero.

    Joinville atinge 91% de ocupação dos leitos de UTI para coronavírus

    A iniciativa conta com o apoio da Nidec Global Appliance, de Joinville, que doou um aparelho de testes chamado analisador de ventilação pulmonar, incluído no final da linha de produção. Por meio desta doação, a GreyLogix aumenta a capacidade e a agilidade na liberação dos respiradores.

    — Após conhecermos o projeto da GreyLogix, rapidamente decidimos que precisávamos contribuir para esta iniciativa que vai ajudar muito Santa Catarina neste momento desafiador — afirma Guilherme Almeida, diretor de Planejamento Estratégico e Relações Institucionais da Nidec Global Appliance.

    > Painel do Coronavírus: veja em mapas e gráficos a evolução dos casos em SC

    A GreyLogix envolveu mais de 30 funcionários na fase de pesquisa e desenvolvimento. A equipe construiu um equipamento que pode ser montado por meio de um processo produtivo inovador.

    — Com o conceito de ‘lego’, conseguimos montar respiradores de forma extremamente rápida. Por dia, é possível montar mais de 30 equipamentos — destaca Renato Leal, CEO da GreyLogix. Agora, a produção, em Mafra, contará com 20 colaboradores, trabalhando em dois turnos.

    O analisador de ventilação pulmonar, doado pela Nidec Global Appliance, faz o teste final antes do equipamento ser embalado e posteriormente vendido. A GreyLogix já possuía um, e a adição de outro equipamento auxiliará na agilidade da produção, evitando que ela pare caso ocorra algum contratempo.

    ​> Receba notícias de Joinville e da região Norte de SC por WhatsApp. Clique aqui e entre no grupo do AN

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas