nsc
    nsc

    Luto

    Empresário de Joinville que morreu por coronavírus era um "construtor de sonhos e do desenvolvimento"

    Compartilhe

    Loetz
    Por Loetz
    31/03/2020 - 07h50 - Atualizada em: 31/03/2020 - 08h53
    foto mostra mário borba, empresário que morreu aos 68 anos por coronavírus
    Foto: Krona/ Divulgação

    A morte do empresário Mario Borba enlutou a classe empresarial de Joinville. Sócio, diretor e, nos últimos tempos, conselheiro da Krona, foi reverenciado como um exemplo de vitalidade, determinação. 

    Homenagens, nesta hora, não faltam.

    O valor das pessoas está naquilo que deixaram como legado de humanismo e de construção para as futuras gerações. 

    Ser admirado por concorrente, então, é prova de que fez a coisa certa.

    >>Em site especial, leia todas as notícias sobre o novo coronavírus

    O ex-presidente da Tigre, Amaury Olsen, que dirigiu a companhia por 15 anos e acompanhou de perto o crescimento da Krona, resume, em poucas palavras:

    — Mario Borba saiu do comando executivo da empresa para ir ao conselho, num gesto nobre de profissionalização.  Foi a Conselho, sempre afável e conciliador, característica vital na harmonia entre sócios. Construíram uma empresa notável.

    Borba foi um construtor de sonhos e de desenvolvimento. O presidente do Sindicato da Indústria Plástica de Santa Catarina (Simpesc), Albano Schmidt, dá seu depoimento:

    — O Simpesc e a Krona perdem um grande empresário e, sobretudo, um grande ser humano. Mario Borba foi um dos pilares sobre os quais a Krona construiu mais de 25 anos de história, inspirando a visão da busca sempre pelo melhor para a vida das pessoas.

    O advogado João Martinelli expressa sua percepção:

    — Mario Borba tinha dificuldade de dizer não. Estava sempre disponível. Contemporizava, procurando alternativas. È uma grande perda para todos os sócios e colaboradores da Krona. E eu perdi um amigo.

    A Acij também lembra: 

    — Borba era membro do conselho deliberativo da Acij. Foi um empresário de grande atuação na cidade, também na comunidade. Contribuiu com a infraestrutura do bairro Vila Nova, e o exemplo é a Estrada dos Suíços. E, por meio da empresa, da qual era proprietário, atuava no esporte. (A Krona patrocina o futsal de Joinville).

    Nono caso confirmado de Joinville

    Mário tinha 68 anos. Ele havia viajado recentemente para os Estados Unidos e foi internado com sintomas do covid-19 em 24 de março, na UTI de um hospital particular de Joinville. Seu caso foi o nono confirmado pelo Governo do Estado entre os pacientes com o novo coronavírus em Joinville.

    Por volta das 22h desta segunda, o governador Carlos Moisés da Silva usou o twitter para confirmar a morte do empresário.

    Até as 9h30 desta terça-feira (31), ainda não havia informações sobre velório e sepultamento.

    A primeira morte em Santa Catarina pelo novo coronavírus foi registrada na última quinta-feira (26). A vítima foi um homem de 86 anos, em São José. A informação foi inicialmente confirmada pelo governador Carlos Moisés por meio das redes sociais.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas