A Kyly, de Pomerode, encerrou o ano de 2019 com faturamento acima de R$ 460 milhões e crescimento em todos os canais de vendas: multimarcas, varejo, e-commerce e exportação. Vendeu 18,3 milhões de peças, volume maior do que o comercializado no ano anterior. Com cerca de 2 mil funcionários, o grupo mais de 500 novas vagas de emprego. Para 2020 a companhia projeta um crescimento na receita líquida de 8%.

Continua depois da publicidade

Só o faturamento das lojas da marca Milon foi de R$ 40 milhões; crescimento de 35% em relação a 2018. A marca iniciou seu processo de expansão por meio das franquias, em 2016. Atualmente, a marca conta com 70 lojas, entre próprias e franquias (20 no Sul, 27 no Sudeste, 10 no Nordeste, nove no Centro-oeste e quatro no Norte). Em 2020 deve abrir 15 novas unidades. Os focos são São Paulo, interior paulista e Rio de Janeiro; além de todas as capitais da região Nordeste.e Nordeste.

Em dezembro, a empresa inaugurou a sua fiação própria, a Fiação Fio Puro. Resultado de um investimento de R$ 44 milhões, a unidade tornou-se responsável pela produção dos fios para a fabricação das peças de todas as marcas: Kyly, Milon, Nanai, Amora e Lemon. A fiação tem capacidade de produção de 4,2 mil toneladas de fio por ano. Presente em mais de 25 países – entre eles Espanha, Itália e Rússia – o grupo catarinense projeta crescimento de 20% na receita com exportações.

Destaques do NSC Total