nsc
    nsc

    Evento

    Painel vai debater mudanças nas empresas no pós-pandemia

    Compartilhe

    Loetz
    Por Loetz
    04/06/2020 - 11h38 - Atualizada em: 09/06/2020 - 05h47
    Indústria 4.0
    Indústria 4.0

    A indústria 4.0 ganhará um novo status de relevância no Brasil no momento da retomada econômica pós-pandemia de coronavírus. Esta é a crença da Associação Brasileira de Internet Industrial (ABII), que irá promover uma série de eventos online. O primeiro será na quarta-feira, dia 10 de junho, para discutir o papel da transformação digital, quais serão os novos desafios, as dificuldades de implementação e como romper estes obstáculos.

    O painel de abertura do ABII Live Talks tem como tema "Indústria 4.0 e o momento da retomada". Reunirá quatro grandes empresas do cenário nacional, sob as óticas de consultoria estratégica, indústria automotiva, bens de consumo e área da saúde.

    Estão confirmadas as participações da Accenture, empresa de consultoria de gestão, tecnologia da informação e outsourcing; General Motors, que tem como principal área de negócios a produção de automóveis; BRF, uma das maiores companhias de alimentos do mundo, com mais de 30 marcas em seu portfólio; e Hospital Israelita Albert Einstein, que tem a inovação como um de seus pilares.

    Renate Fuchs, associate director da Accenture, vai falar dos desafios atuais, como aumentar a produtividade e a segurança em tempos incertos como este, além de apontar as soluções de Indústria 4.0 para curto, médio e longo prazo.

    Carlos Sakuramoto, gerente de tecnologia e inovação da engenharia de manufatura da GM; Carlos Coutinho, gerente executivo de inovação em operações industriais de BRF; e José Terra, diretor executivo de inovação e transformação digital do Albert Einstein; irão contar como estão lidando, cada um em seu segmento, com esta nova realidade no que diz respeito as suas iniciativas digitais, de indústria 4.0 e IIoT (Industrial Internet of Things).

    - A grande premissa é de que no próximo ano todas as empresas vão operar diferente do que antes da pandemia. As empresas terão que entender como se reposicionar nesta nova realidade, que mercados e formas de trabalho deixaram de existir.

    E nesta adaptação que envolve mudanças profundas na logística, na forma como as pessoas trabalham e na interação com o cliente, a chave é a adoção da tecnologia. Então, acelerar a indústria 4.0 é dar maior chance para que as empresas brasileiras se reposicionem rapidamente neste novo contexto e sigam competitivas argumenta o presidente da ABII, José Rizzo.

    Nos dias 17 e 24 de junho e 1º de julho, outros três eventos online vão se concentrar nas soluções focadas nas áreas de negócios, tecnologia e pessoas, nesta ordem.

    > Em site especial, saiba tudo sobre o coronavírus

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas