Do secretário da Fazenda do governo de Santa Catarina, Paulo Eli, em conversa online com associados da Acij, na segunda-feira, dia 22: 

Continua depois da publicidade

— Hoje, todos os recursos da Saúde são para o combate à pandemia, para compra de vacina, de insumos, aumento de leitos. Para o período pós-pandemia, já estamos reservando em termos de orçamento 2% além dos 12% determinados por lei para dar vazão ao que está reprimido pela pandemia. Temos, por exemplo, 90 mil cirurgias eletivas na fila em todo o Estado – detalhou.

> Quer receber notícias de Joinville e Norte de SC por WhatsApp? Clique aqui

O secretário indicou uma maior capacidade de investimento a partir do saneamento das contas do Estado, e da redução do percentual de arrecadação comprometido com a folha de pagamento do funcionalismo, que caiu de 49,7% em 2018 para 44,9% no fim de 2020. A projeção é de 40% para dezembro de 2022. 

— O resultado disto é termos recursos próprios para investimento na ordem de R$ 2 bilhões por ano – disse.

Continua depois da publicidade

Eli ainda falou de turismo e infraestrutura. Há interesse em desenvolver, agora, planos diretores de turismo para atrair visitantes tão logo a movimentação de pessoas seja possível. 

> Pela primeira vez, Joinville tem 300 pacientes internados por causa da Covid-19

— Precisamos gerar empregos com mais velocidade que o crescimento da população e o setor de serviços é uma boa oportunidade para isto.

Na infraestrutura, explicou que será necessário buscar alternativas às exauridas BR-101 e a BR-376. 

— Precisamos criar alternativas ao escoamento da produção da região Norte do Estado para o Centro do país.

Destaques do NSC Total