nsc

publicidade

Loetz

Mercado automotivo

Venda de carros novos cresce 19% no segundo semestre de 2019 no Norte de SC

Compartilhe

Por Loetz
15/08/2019 - 12h20 - Atualizada em: 16/08/2019 - 15h48
Quase 20 mil carros foram emplacados em 2019 em Joinville
Quase 20 mil carros foram emplacados em 2019 em Joinville
(Foto: )

O segundo semestre de 2019 começou mais positivo para a indústria automotiva no Norte de Santa Catarina no comparativo com o início do primeiro semestre deste ano. Foram comercializados 3.031 veículos na região em julho, total 18,9% superior ao alcançado em janeiro, quando 2.549 emplacamentos foram registrados no Norte Catarinense. A alta também é observada de julho com relação a junho, com acréscimo de 18,2% nas vendas, segundo dados da Fenabrave-SC. No acumulado do ano já foram emplacados 19.167 automóveis (incluindo carros, ônibus, caminhões e motos) ante 17.994 unidades de janeiro a julho de 2018.

Deputados e Ministério Público

A bancada de deputados estaduais e federais de Joinville e Região deve se reunir na segunda-feira (19), às 8 horas, em agenda fechada com representantes da Acij, CDL, Acomac e Ajorpeme. No mesmo dia, às 18h30 a Acij recebe em agenda pública o Procurador-Geral de Justiça, promotor Fernando da Silva Comin. No encontro ele vai tratar do tema: “Ações do MPSC e desenvolvimento do Estado de Santa Catarina: perspectivas de fortalecimento das parcerias com a iniciativa privada”. Essa será a primeira agenda de um chefe do MPSC em uma entidade empresarial.

Presença

A cooperativa de crédito Sicredi está aumentando sua presença no Litoral Norte de Santa Catarina. A instituição financeira, que tem mais de quatro milhões de associados em 22 estados e no Distrito federal, inaugura hoje sua primeira agência em Balneário Piçarras. Outras três inaugurações estão previstas para ocorrer nos próximos dias em Joinville, São Francisco do Sul e Itapoá. Na maior cidade catarinense a Sicredi vai abrigar a maior agência da cooperativa na região, em um prédio de 800 metros quadrados na Avenida Getúlio Vargas.

Incentivos fiscais

A discussão em torno dos incentivos fiscais entrou na pauta do Conselho das Entidades Empresariais de Joinville nesta semana. Até o dia 31 de agosto é o prazo para o Governo do Estado confirmar junto ao Conselho de Política Fazendária (Confaz) quais os benefícios fiscais irão valer até 2026 em Santa Catarina. Com as legislações atuais, ao menos 26 setores podem ser afetados, incluindo possível aumento da carga tributária para os consumidores. Um dos setores, é o de construção como tijolo e telha. A Acomac acompanha a criação de uma Frente Parlamentar do Varejo de Material de Construção na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc).

SC mira o mercado externo

Garantir a longo prazo a sustentabilidade e a expansão das exportações catarinenses é objetivo claro do governo de Carlos Moisés, com a reativação da Secretaria Executiva de Assuntos Internacionais. Um dos indicativos é que foi intensificado o trabalho de prospecção e relacionamento com diplomatas e empresários. Principais compradores dos produtos catarinenses, americanos e chineses — que juntos detêm mais de 30% das exportações — já receberam os representantes do governo estadual nas embaixadas de Brasília para tratar do comércio exterior. Apesar de não ficar restrito aos maiores parceiros comerciais, o secretário de Assuntos Internacionais, Derian Campos, afirma que os esforços estão centrados em formar parcerias com as dez maiores economias mundiais em 2030. Índia, Japão, México e Argentina estão no radar.

Clima empresarial

A Sustentare de Joinville abriu a coleta de dados para medir a confiança empresarial em Joinville e Região no 3º trimestre de 2019. A expectativa é sentir o clima após a votação da Reforma da Previdência, na Câmara dos Deputados, e atualizar com base na análise de dados o Índice da Confiança Empresarial Sustentare (ICES). O levantamento no trimestre anterior teve queda no comparativo com janeiro a março e ao último trimestre de 2018, quando a expectativa pós-eleição era alta com relação a retomada econômica. Em âmbito internacional a verificação tende a captar os efeitos da guerra comercial entre EUA e China e mudanças geopolíticas. A pesquisa está disponível em ‘www.sustentare.net/ices’.

Porto de São Francisco do Sul aumenta em 30% o embarque de grãos em julho

Captura de tainha despenca no Norte de SC em 2019

Deixe seu comentário:

Cláudio Loetz

Loetz

Loetz

Claudio Loetz é um dos mais renomados colunistas de economia do Sul do Brasil. Com textos analíticos e informativos, é a principal fonte de informação para os interessados em negócios em Joinville e região.

claudio.loetz@somosnsc.com.br

publicidade

publicidade

Mais colunistas

publicidade

publicidade