Florianópolis

publicidade

Imigração

Os venezuelanos e a rede: repercussão do pedido do governo federal

Compartilhe

Por Marcelo Fleury
18/04/2018 - 06h35 - Atualizada em: 18/04/2018 - 06h30
Antônio Cruz/Agência Brasil
Refugiados venezuelanos em Boa Vista, Roraima
(Foto: )

Até o fim da tarde de terça-feira (17), mais de 150 mil pessoas haviam sido alcançadas por um post no Facebook do Diário Catarinense que informava o pedido do governo federal para que Santa Catarina receba 2,5 mil imigrantes venezuelanos.

A vinda dos venezuelanos, revelada com exclusividade por esta coluna ontem, mostrou também um estrato da sociedade em que vivemos. A maioria das reações dos usuários da rede social foi negativa.

Em linguagem do Facebook: para cada 💛, havia sete 😡.

 

Uma mulher que disse isto:

“Que sorte. Os venezuelanos são pessoas maravilhosas. São muito educados, amigos e tenho certeza de que vão contribuir com o nosso Estado. Sem contar as deliciosas arepas”

Teve como reação isto:

“Passa teu endereço para mandar alguns para dormir aí com você”.

“Leva eles pra tua casa, maluca”.

“Quando os roubos começarem a aumentar em Santa Catarina, não fiquem tristes. Vão comer uma deliciosa arepa”.

 

Quem ousasse dizer isto:

“Sejam bem-vindos, amigos venezuelanos que passam por esse momento tão difícil em sua pátria natal. Santa Catarina sempre teve orgulho de ser um Estado acolhedor e lar de tantos imigrantes do país e do mundo.”

Também tinha como resposta coisas como:

“Já adota 50 então e põe na sua casa. Esse é o Brasil que eu quero!”

“Quem apoia, leva pra casa. Já tem desemprego suficiente no país.”

“A favor? Abrigue-os na sua casa!”

 

Outros comentários são impossíveis de citar.

Entre a minoria (em um post no Facebook, veja, parcela muito restrita da nossa sociedade) que quer acolhê-los e a maioria que aceita um venezuelano se for enviado um petista em troca, que querem fronteiras bloqueadas e tal, há ainda quem perceba em tudo uma grande estratégia da Venezuela (e do PT) para tomar conta do país.

 

Dois comentários pinçados:

“Estranho. Esses venezuelanos são refugiados mesmo? Para refugiados, estão muito bem de saúde. Outra: em sua maioria, são homens. Melhor prestar atenção.”

E:

“Também estou desconfiada de que estes que estão entrando no Brasil podem nos surpreender. Tem dedo do PT aí”.

 

Leia também as publicações de Upiara Boschi o NSC Total

Deixe seu comentário:

Marcelo Fleury

Jornalista, Marcelo Fleury trata de assuntos do cotidiano e política, com olhar crítico sobre os fatos em Santa Catarina e no Brasil. Esta coluna deixou de ser atualizada. Conheça todos os colunistas do NSC Total em: https://www.nsctotal.com.br/

publicidade

Mais colunistas

publicidade

publicidade

Florianópolis
© 2017 NSC Comunicação
Florianópolis
© 2017 NSC Comunicação