nsc
    nsc

    Catarinenses repatriados

    Coronavírus: catarinenses que estavam retidos em Portugal conseguem voltar para casa 

    Compartilhe

    Mário
    Por Mário Motta
    17/04/2020 - 10h07 - Atualizada em: 17/04/2020 - 15h24
    Governo freta 6 vôos com a TAP para repatriar brasileiros (Foto: divulgação)
    Governo freta 6 vôos com a TAP para repatriar brasileiros (Foto: divulgação)

    As autoridades brasileiras fretaram junto a TAP, ao custo de 1,4 milhão de euros, seis voos de repatriamento de cidadãos que se encontram em Portugal, segundo a primeira secretária do consulado do Brasil em Lisboa, Izabel Cury.

    O primeiro desses voos de repatriamento partiu nesta quinta-feira, às 11h, do aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, em direção a São Paulo, onde chegou por volta das 17:45 horas.

    Estimam as autoridades, que pelo menos 1.300 cidadãos brasileiros ainda se encontram em Portugal aguardando o regresso ao nosso país.

    São seis voos. Em princípio, confirmados cinco, com a possibilidade de vir a operar um sexto, ainda ao longo desse mês de abril.

    Segundo a diplomata Izabel Cury, se for necessário realizar os seis voos – porque o sexto ainda não é certo, esta operação de repatriamento de cidadãos nacionais custará ao Estado brasileiro 1,4 milhões de euros.

    Dois desses voos partiram ontem de Lisboa e, amanhã (sábado), sairá um do Porto. Na próxima semana, estão previstos mais dois, ambos a partir de Lisboa: um no domingo, dia 19, e outro na quarta-feira, dia 22.

    Todos os voos têm como destino São Paulo. A bordo vão, na sua maioria, turistas brasileiros que, pelos cancelamentos de voos e outras restrições resultantes da pandemia da Covid-19 tinham ficado retidos em Lisboa, mas também cidadãos brasileiros residentes em Portugal que se encontravam em situação de vulnerabilidade.

    A prioridade são os turistas, mas também “Não há interesse em decolar uma aeronave com assento vazio, quando há compatriotas precisando de voltar para casa e em necessidade”, afirmou a diplomata.

    Para a organização do processo, os passageiros foram contatados diretamente a fim de receberem as informações necessárias, confirmarem a sua situação e o seu interesse no regresso ao Brasil.

    Catarinenses que estavam nesse vôo já estão em Florianópolis

    Envolvida diretamente, desde o dia 20 de março, no apoio ao repatriamento de catarinenses que se encontram fora do país, a Secretaria de Articulação Internacional do Governo do Estado de Santa Catarina participou ativamente de negociações com o Ministério das Relações Exteriores, às Embaixadas e Consulados nos vários países da América Latina e Europa, além de manter contato com os próprios interessados.

    Na manhã dessa sexta feira, mais um grupo de catarinenses conseguiu retornarão estado oriundo de Lisboa. Os irmãos João José de Aguiar (57) e Lúcia Helena de Aguiar (60) acompanhados pela tia Zoê Margarida de Aguiar (74), estavam no Porto desde o dia 06 de março em visita a familiares que lá residem. Tinham previsto um passeio à Lisboa de 12 a 15 de março, quando o Presidente da República Portuguesa Marcelo Rebelo de Souza decretou o primeiro Estado de Emergência naquele país (renovado recentemente até 02 de maio).

    Uma das poucas fotos do grupo com familiares no Porto.
    Uma das poucas fotos do grupo com familiares no Porto.
    (Foto: )

    O casal de irmãos catarinenses e a tia retornaram ao Porto e lá permaneceram na casa da sobrinha até o dia 09 de abril, quando conseguiram o contato com a Secretaria de Articulação Internacional de SC (mediados por uma entrevista feita com o Secretário Derian Campos - no programa Notícia na Manhã da Rádio CBN Diário) e a partir daí a possibilidade de retorno tornou-se real e as ações ganharam força.

    Momentos antes do embarque ainda em Lisboa.
    Momentos antes do embarque ainda em Lisboa.
    (Foto: )

    Já no dia 11, após a intermediação da SAI de SC e do Consulado Geral do Brasil em Lisboa, eles receberam o contato formal, orientando para o voo de repatriamento que ocorreu nessa quinta feira com os catarinenses chegando na manhã dessa sexta feira em Florianópolis.

    Após passarem pela aferição de saúde e de sintomas no Aeroporto Internacional Hercílio Luz, eles já se encontram em sua casa no Ribeirão da Ilha, onde cumprem a quarentena e o isolamento físico a partir de agora.

    Já em casa do Ribeirão da Ilha depois da aventura
    Já em casa do Ribeirão da Ilha depois da aventura
    (Foto: )

    Tia Zoé, Lúcia Helena e o irmão João José de Aguiar no isolamento, mas na tranquilidade de seu lar, no seu estado, no seu país.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas