nsc
    nsc

    FAKE NEWS

    Coronavírus: Google, WhatsApp e jornalistas contra as fake news

    Compartilhe

    Mário
    Por Mário Motta
    07/04/2020 - 14h33
    Fake News
    Todos contra as Fake News. (Foto: Ministério da Saúde / Divulgação)

    O gigante Google anuncia investimentos de seis milhões e meio de dólares em ações de combate a fake news sobre coronavírus. Recurso será oferecido para organizações de checagem de fatos e entidades sem fins lucrativos que estejam atuando no combate a informações falsas relacionadas à Covid-19.

    O recurso será investido em diversas iniciativas, inclusive ampliando o apoio que já oferecia a alguns programas, como o First Draft, que oferece treinamentos sobre o assunto e simulações de crise, voltados a jornalistas de todo o mundo. Alguns projetos que estão na lista de apoio da gigante da tecnologia são específicos para a América Latina. Um deles é o brasileiro - Comprova, um grupo colaborativo de checagem de fatos que reúne 24 veículos de comunicação.

    O WhatsApp, aplicativo de conversas privadas ou em grupo por meio do telefone celular, irá anunciar nas próximas horas que está alterando suas propriedades de envio de mensagens para reduzir a proliferação de notícias falsas em relação à pandemia do Covid-19. A partir desta terça-feira (7), mensagens que são marcadas como “altamente encaminhadas” só poderão ser compartilhada com uma pessoa ou grupo por vez e não mais para cinco endereços diferentes simultaneamente, como era até agora.

    Nos últimos dias ou semanas, a empresa detectou “um aumento significativo na quantidade de mensagens que se encaminham através do aplicativo, o que pode contribuir ocasionalmente para a difusão de informação falsa.” A ACAERT, que tem uma iniciativa de valorização da mídia tradicional, e de combate às fake news está apoiando essas iniciativas.

    ​​​​> ​Em site especial, leia mais sobre o coronavírus

    Nesta terça-feira (7) é o Dia do Jornalista e o Dia Mundial da Saúde. Coincidência ou não, nunca, em tempo algum – saúde - foi o principal tema do trabalho de tantos jornalistas no mundo inteiro, o tempo todo, como nos dias de hoje. E porque não estabelecer uma relação direta entre Jornalismo de Qualidade (como um direito público), a Saúde (como um bem público) e as fakes news.

    O Jornalismo de Qualidade: é aquele que apura os fatos com ética, transparência, e competência para informar, através dos multimeios de forma ágil e segura.

    A Saúde Pública: é um bem fundamental que só damos conta da importância quando ela falta.

    Já as fakes news: são mentiras que sempre existiram, mas que nunca fizeram tantos estragos como nos nossos dias. São pragas destes tempos virtuais.

    Resumindo: o que liga os três conceitos é a ética, o bom senso e a segurança. As fake news são tão perigosas quanto o vírus, mas lembre-se: o vírus é invisível. a fake não! E as fakes news, tanto quanto o vírus: matam.

    E isto depende de você, de mim...de todos nós!

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas