nsc
nsc

Patrimônio

Iphan autoriza obras de restauração das Fortalezas de Florianópolis

Compartilhe

Mário
Por Mário Motta
22/01/2020 - 11h42 - Atualizada em: 22/01/2020 - 12h34
Fortaleza de São José da Ponta Grossa (Foto: Iphan/divulgação)
Fortaleza de São José da Ponta Grossa(Foto: Iphan/divulgação)

A restauração e a requalificação das fortalezas São José da Ponta Grossa e de Santo Antônio de Ratones terão início ainda neste mês de janeiro. O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) irá assinar a ordem de serviço nesta quarta-feira às 17 horas em cerimônia que acontecerá na Fortaleza de São José da Ponta Grossa (Servidão da Carioca, s/n, Praia do Forte – Florianópolis). Além do presidente interino do Iphan, Robson de Almeida, e da superintendente do Iphan em Santa Catarina, Liliane Nizzola, estará presente no evento o reitor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Ubaldo César Balthazar.

Serão investidos cerca de R$ 12 milhões na restauração das edificações e requalificação Urbana do entorno das Fortalezas, incluindo acessibilidade, paisagismo e mobiliário urbano, sinalização e expografia. Os projetos foram contratados e serão executados pelo Iphan e as obras serão custeadas pelo Fundo de Defesa dos Direitos Difusos (FDD), com duração prevista de um ano cada uma.

O Sistema Defensivo da Ilha de Santa Catarina

O Sistema Defensivo da Ilha de Santa Catarina data do Século XVIII. Localizado estrategicamente, ele foi concebido para defender e proteger os domínios portugueses na América do Sul, uma vez que a região era disputada com a Espanha. Sua construção começou em 1739, sob o comando do engenheiro militar português José da Silva Paes. Entre 1762 e 1763, o Marquês de Pombal determinou a sua expansão, o que originou os fortes de Santana e de São Francisco Xavier. Ambos foram projetados pelo Brigadeiro José da Silva Paes.

Fortaleza São José da Ponta Grossa

A Fortaleza São José da Ponta Grossa está localizada no alto do Morro da Ponta Grossa, a cerca de 25 quilômetros do centro de Florianópolis (SC). Foi projetada e construída por José da Silva Paes, primeiro governador da Capitania de Santa Catarina. A estrutura foi tombada pelo Iphan em 1938 e passou por restauração entre os anos de 1991 e 1992. A edificação é administrada pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e receberá quase R$ 6,2 milhões em recursos do FDD.

Importantes atrações turísticas, culturais e históricas de SC.
Importantes atrações turísticas, culturais e históricas de SC.
(Foto: )

Fortaleza Santo Antônio de Ratones

A Fortaleza de Santo Antônio de Ratones está localizada na Ilha de Ratones Grande, na Baía Norte da Ilha de Santa Catarina, em Florianópolis. Sua construção começou em 1740. Ela também foi restaurada na década de 1990, no mesmo projeto que recuperou a Fortaleza São José da Ponta Grossa. Inicialmente sob a jurisdição da Marinha do Brasil, a fortaleza hoje é administrada pela UFSC e também receberá cerca de R$ 5,7 milhões em investimentos.

O Forte Santana do Estreito também foi contemplado e a obra já teve início. Serão investidos R$ 1,6 milhões, também provenientes do Fundo de Defesa de Direitos Difusos.

Deixe seu comentário:

Mário Motta

Colunista

Mário Motta

Informação de relevância e opinião sobre o que acontece na Grande Florianópolis com todo o carisma e credibilidade de Mário Motta.

siga Mário Motta

Últimas do colunista

Loading interface...
Mário Motta

Colunista

Mário Motta

Informação de relevância e opinião sobre o que acontece na Grande Florianópolis com todo o carisma e credibilidade de Mário Motta.

siga Mário Motta

Mais colunistas

    Mais colunistas