publicidade

Navegue por
Mário

Educação

Mãe pede atenção para situação de calor na Escola Municipal Padre João Alfredo Rohr, na Capital

Compartilhe

Por Mário Motta
08/02/2019 - 07h15 - Atualizada em: 08/02/2019 - 07h14
Escola Municipal Padre João Alfredo Rohr
Escola Municipal Padre João Alfredo Rohr (Foto: EBMPR/Divulgação)

Já abordei esse assunto aqui na coluna, mas, com o calor dos últimos dias, penso ser muito importante relembrá-lo e o faço pela voz de uma mãe de aluno:

“Caro, Mário. Meu nome é Silvana Olívio. Sou moradora do Córrego Grande. Meus filhos estudam na Escola Municipal Padre João Alfredo Rohr. Eu gostaria de fazer uma reclamação aqui para ver se existe a possibilidade de conseguirmos o que é de direito de nossas crianças. Porque em contato com a ouvidoria do município não tivemos retorno. A escola passou por uma grande reforma e está aparentemente muito boa. Tem equipamentos novos de ar-condicionado em todas as salas de aula, mas eles não podem ser ligados, pois a fiação da parte elétrica não aguenta. Se alguma das salas ligar o ar, a escola fica sem energia elétrica. Um absurdo, pois no auge do verão as crianças sofrem com o calor e também os profissionais que ali trabalham. Imagino que o investimento para deixá-los funcionando não é alto, sendo que todos os aparelhos já estão instalados.

Outro problema não sanado com a reforma que foi feita é o escoamento da chuva. Cada vez que chove forte a escola é inundada pela água da chuva que vem da Rua João Pio Duarte e Silva. Se isso acontecer em horário de aula, todas as crianças precisam ser retiradas das suas salas de aula. Outro absurdo! Peço encarecidamente que ajudem a comunidade, professores e as crianças. Eles não merecem passar por isso em 2019 novamente”.

Está dito!

Deixe seu comentário:

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação