nsc
    nsc

    SENAI investe em inovação

    Senai de SC põe estrutura de inovação em tecnologia a serviço do combate ao coronavírus

    Compartilhe

    Mário
    Por Mário Motta
    18/03/2020 - 18h24
    Edital de Inovação para a Indústria seleciona projetos que ajudem a prevenir, diagnosticar e tratar a Covid-19, que vão receber R$ 10 milhões (Foto: José P. Lacerda/divulgação)
    Edital de Inovação para a Indústria seleciona projetos que ajudem a prevenir, diagnosticar e tratar a Covid-19, que vão receber R$ 10 milhões (Foto: José P. Lacerda/divulgação)

    O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) colocou sua rede de 27 Institutos de Inovação e 60 Institutos de Tecnologia a serviço do combate ao novo coronavírus. O Edital de Inovação para a Indústria lançou, nesta quarta-feira (18), chamada para receber propostas de soluções contra os problemas causados pelo vírus que tenham aplicação imediata e com resultados em até 40 dias.

    Em site especial, saiba tudo sobre o coronavírus

    Serão investidos R$ 10 milhões em propostas que ajudem a prevenir, diagnosticar e tratar a Covid-19 e seus efeitos, como a fabricação de mais respiradores mecânicos e o desenvolvimento de testes rápidos de detecção. As inscrições podem ser feitas no site Portal da Industria.

    A instituição também criou um canal de contato com empreendedores que precisem de apoio tecnológico. Distribuídos em todas as regiões brasileiras, os institutos do Senai possuem pesquisadores qualificados, equipamentos e infraestrutura de vanguarda para desenvolvimento de produtos e processos inovadores, assim como para a oferta de serviços de consultoria e metrologia. As proposições podem ser realizadas por WhatsApp (61-99628-7337) ou pelo e-mail combatecovid19@senaicni.com.br.

    — O SENAI possui hoje a maior rede de apoio à inovação e ao aumento de produtividade na indústria, que está sendo colocada à disposição de toda sociedade brasileira neste momento em que o Brasil e o mundo enfrentam um grave problema — explica o diretor-geral do Senai, Rafael Lucchesi. — Cumprindo com a missão que possui desde 1942, o SENAI reafirma seu compromisso de ajudar o país em seus momentos mais decisivos — completa.

    Os R$ 10 milhões de recursos serão aplicados em soluções apresentadas por empresas com os institutos do Senai. Os projetos podem ser em temas como: ampliação do número de respiradores; desenvolvimento de testes rápidos e de equipamentos de proteção individual (EPIs) que possam substituir máscaras, luvas e sabonetes; reposição de peças e componentes utilizados em unidades de terapia intensiva (UTIs), entre outros. Os projetos poderão ser de até R$ 2 milhões, não necessitando de contrapartida financeira ou econômica. A implantação e seus efeitos devem ocorrer no prazo máximo de 40 dias.

    O Edital de Inovação para a Indústria é uma iniciativa do Senai e do Serviço Social da Indústria (Sesi). Desde que foi criado, em 2004, foram selecionados mais de mil projetos inovadores, nos quais foram investidos mais de R$ 680 milhões. As propostas selecionadas recebem recursos e apoio para desenvolvimento de uma prova de conceito, passando por processos de validação, de protótipo e de teste na rede de inovação e tecnologia do Senai e do Sesi.

    A rede de Inovação do Senai possui infraestrutura inovativa de ponta, composta por 27 áreas temáticas, entre as quais tendências globais como bioeconomia e sustentabilidade; fábricas inteligentes; materiais avançados; manufatura aditiva e tecnologias produtivas. Desde que foi criada, em 2013, mais de R$ 1 bilhão foram aplicados em 1.086 projetos concluídos ou em execução. Atualmente, 12 Institutos são unidades EmbrapII e contam com verba diferenciada para financiamento de projetos estratégicos de pesquisa e inovação. Os centros possuem mais de 700 pesquisadores, sendo que cerca de 44% possuem mestrado ou doutorado.

    Já a rede de Tecnologia presta consultorias buscando melhorar a qualidade de produtos e serviços, a produtividade e a competitividade dos negócios. Fornece ainda apoio às empresas no atendimento a legislações, normas e regulamentos técnicos como adequação de produtos à NRs, implantação de normas ABNT, de normas de segurança dos alimentos, registro de criação de marcas e patentes, entre outros. Possui corpo técnico de cerca de 1.200 especialistas e consultores localizados em regiões de grande densidade industrial em todo o país.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas