nsc
    nsc

    Opinião

    A surdez dos políticos

    Compartilhe

    Por Moacir Pereira
    02/07/2019 - 02h30 - Atualizada em: 02/07/2019 - 10h44
    (Foto: Ricardo Stuckert)

    O presidente da Câmara Federal, deputado Rodrigo Maia, diz que preside nesta terça-feira (2) a última reunião para aprovação da reforma da previdência. Objetivo: incluir Estados e Municípios no projeto. E ameaça lavar as mãos se não conseguir consenso.

    É triste ver o presidente da Câmara fazendo declarações que desestabilizam o governo, que contestam infantilmente a autoridade presidencial ou que faça este tipo de ameaça. Não tem direito de abandonar o barco no momento mais crucial.

    Lamentável é ver que os governadores dos partidos de oposição que, demagogicamente, já se posicionaram contra a reforma. Abominável é constatar que vários deputados ficam contra porque são candidatos a prefeito no próximo ano. Estes devem ter os nomes anotados em letras garrafais e serem cobrados pelos eleitores. Ambos com populismo suicida e irracional. A reforma da previdência é vital para a reconstrução do país.

    Vergonhoso é testemunhar que parte da representação parlamentar brasileira está precisando de auriculares. Não conseguem ouvir a voz das ruas, externadas de forma contundente nos últimos protestos a favor da reforma previdenciária, da Lava-Jato e do ministro Sergio Moro.

    A grande manifestação popular da Capital marcou o principal evento político do ano em Santa Catarina. Bem organizada, num domingo, orientada pela Policia Militar, sem criar transtornos a população, os participantes transmitiram suas mensagens de forma democrática.

    Os “contra” fazem protestos nas sextas-feiras à tarde, matam o serviço, prejudicam toda a população e bloqueiam o centro da Capital.

    São tão surdos quanto certos políticos de Brasília.

    Juízes do TRE

    Tribunal de Justiça do Estado elegeu nesta terça (2) o desembargador Carlos Alberto Civinski para o cargo de juiz substituto do Tribunal Regional Eleitoral. Três listas de juristas foram escolhidas. A de juiz efetivo é composta pelos advogados Ítalo Augusto Mosimann, Rodrigo Fernandes e Flávio Pinheiro Neto; a segunda, para Juiz Substituto, pelos advogados Karula Genoveva Batista Trentin Lara Corrêa, Leandro da Silva Zanini e Willian Medeiros de Quadros; e a terceira lista, de Juiz Substituto, pelos advogados Renato Boabaid, Ezair José Meurer Junior e Alexandre Barcelos João. A nomeação caberá ao presidente Bolsonaro.

    Novo PSD

    Presidente do PSD, deputado Miltom Hobus, comanda nesta terça-feira a primeira reunião da Executiva Estadual, com a presença de prefeitos, lideranças regionais e do ex-governador Raimundo Colombo. Vai anunciar um projeto de filiação de novos eleitores, da descentralização das coordenadorias e de um plano de fortalecimento nos municípios.

    Em campanha

    Um vídeo veiculado nas redes sociais está sendo mais um indicativo de que faz campanha pela reeleição em 2020. Faz menção à rejeição do projeto que reduzia o duodécimo dos poderes e chama os deputados que votaram contra de “traidores” em vários trechos. E publica nomes e fotos coloridas dos 31 deputados com a crítica: “Não se esqueçam destes deputados traidores”.

    Aposentado

    Desembargador Joel Dias Figueira Junior anunciou que vai requerer aposentadoria do Tribunal de Justiça do Estado.

    Colômbia

    Advogado criminalista Rodolfo Macedo do Prado, profere palestra na quinta-feira em Medelin, na Colômbia, sobre “informante do bem” (“whistleblower”), previsto na lei anticrime do ministro Sérgio Moro.

    Campeche

    Instituto do Meio Ambienta (IMA) marcou para o dia 18 de julho a audiência pública sobre o emissário submarino do Campeche.

    Leia também: Audiência vai debater estudo de impacto ambiental de emissário submarino no Sul da Ilha

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas