nsc
    nsc

    Política

    Amin justifica viagem para Espanha e alerta para o 5G

    Compartilhe

    Por Moacir Pereira
    06/03/2019 - 03h00
    Amin
    (Foto: )
    interino renato igor
    (Foto: )

    O Senador Esperidião Amin (PP) e sua mulher, a deputada federal Ângela Amin (PP), participaram  do Mobile World Congress, um dos maiores eventos de telecomunicação do planeta, realizado,  entre os dias 25 e 28 de fevereiro, em Barcelona. Ambos voltaram na última sexta-feira, 1° de março, ao Brasil. Segundo apurou o Jornal Estadão, os ingressos do evento custam entre 799 euros a 4.999 euros.

    O Senado pagou em classe executiva R$30.356,19 para o ex-governador, em voo de ida e volta.  Com cinco diárias foram mais R$ 8.028,80. Os custos da viagem da deputada ainda não estavam disponíveis no portal de transparência na Câmara dos Deputados. O senador participa da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional no Senado.

    A deputada integra a Comissão de Tecnologia e Inovação da Câmara. Por telefone, Esperidião, que tem doutorado em engenharia e gestão do conhecimento, explicou que foi uma "experiência fantástica" participar desse evento pela primeira vez.

    Disse, ainda, que o Brasil precisa entrar no mundo da tecnologia do 5G, que vai trazer maior capacidade de armazenamento de dados, velocidade e inteligência no uso com o telefone celular e telecomunicações.  Sobre o gasto da viagem, explicou que a viagem foi autorizada pelo Senado.

    – Eu viajei pelo Senado . Minha viagem foi autorizada. Bem diferente do pessoal do PSL que foi pra China com dinheiro de uma empresa- concluiu. 

    Viagens são fundamentais. Representantes dos poderes executivo e legislativo tem a oportunidade de conhecer modelos que deram certo e aplicá-los aqui de acordo com a realidade regional. Temos inúmeros casos de missões internacionais do governo que abriram mercado, por exemplo, para exportação de carnes catarinenses.

    O ponto é: prestar contas à sociedade, analisar qual a relevância da viagem e reduzir custos desnecessários, com hotéis luxuosos, classe executiva no avião e diárias. O correto seria: quem quer luxo, que pague por fora. Vale lembrar que, na Dinamarca, o único privilégio do parlamentar é andar de transporte coletivo gratuitamente. E acredite: há um debate no país porque uma parcela da população julga ser este um privilégio inaceitável. Nada é por acaso.

    Exposição

    Em tempos em que os políticos se escondem do povo e temem as vaias, destaque para o vereador da capital Tiago Silva, MDB, que desfilou, sábado, pela Embaixada Copa Lord.

    Nova Política

    O recado das urnas foi acabar com o toma lá dá cá. Já há, entretanto, uma planilha de cargos federais de segundo e terceiro escalões circulando entre os congressistas. Ela foi rebatizada de “banco de talentos”.  O presidente Jair Bolsonaro, com cerca de 30 anos de parlamento, sabe muito bem como as coisas funcionam.  É a política real para conseguir aprovar a reforma da previdência.

    Nada Acontece

    Impressionante como espaços públicos ficam inutilizados em nome da burocracia. O aterro da baía sul, em Florianópolis,  é um exemplo. Já foi Direto do Campo e camelódromo. O projeto do paisagista Burle Marx jamais saiu do papel.  O projeto da Praça Forte de São Luis da Praia de Fora, no terreno que fica na esquina da Bocaiúva com a Mauro Ramos, ainda é lenda também. Infelizmente as coisas teimam em não acontecer.

    Lá fora

    O ex-governador Raimundo Colombo está na Espanha fazendo um curso de atualização política. Viajou no sábado e deve retornar ao Brasil na próxima sexta-feira.

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas