publicidade

Navegue por
Moacir

Luto

Boechat: um jornalista completo

Compartilhe

Por Moacir Pereira
11/02/2019 - 23h12 - Atualizada em: 11/02/2019 - 23h26
Ricardo Boechat
(Foto: )

A cobertura extraordinária que as redes de televisão e os veículos de comunicação em geral deram ao acidente aéreo que matou o jornalista Ricardo Boechat é uma demonstração clara do extraordinário conceito e prestígio de que desfrutava entre os colegas e a imprensa brasileira e internacional.   

As notas oficiais de pesar e as incontáveis manifestações de solidariedade lançadas por dezenas de entidades classistas, empresariais e da sociedade civil, aliando-se às autoridades, revelam também o consenso nacional em torno de um grande e exemplar profissional.

Ricardo Boechat era efetivamente um jornalista completo. Começou como repórter, realizou grande aprendizado como colaborador de Ibrahim Sued, na fase áurea do grande cronista social carioca, depois com Zózimo Barroso do Amaral, até adquirir seu espaço próprio, mantendo um estilo inconfundível.

Talentoso, com notória paixão pelo jornalismo, obcecado pelo furo da notícia, independente e corajoso, revelou-se um paradigma na Rede Bandeirantes, conquistando grandes plateias como âncora da emissora em Frequencia Modulada e, sobretudo, como ancora do principal telejornal da emissora. 

Consagrado, também, como mediador de debates com candidatos, estava no auge da carreira.

O Brasil perde um grande jornalista, a imprensa um dos seus melhores profissionais e o Brasil fica órfão de um dos pilares da liberdade de expressão, neste momento delicado da conjuntura.

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação