publicidade

Navegue por
Moacir

Na região Norte

Campanha "Voe por Joinville" incentiva população a usar o aeroporto da cidade

Compartilhe

Por Moacir Pereira
20/04/2019 - 06h00 - Atualizada em: 20/04/2019 - 06h00
(Foto: Divulgação)

Deflagrada na região Norte a campanha “Voe por Joinville”, destinada a incentivar a população a usar o aeroporto de Joinville. Com a instalação de novos equipamentos, apenas um voo foi cancelado no ano passado. Se não tivesse novos equipamentos seriam 102 operações não realizadas. Por ano, são cerca de 500 mil passageiros para instalações que podem operar com 1,3 milhão. Navegantes, por exemplo, registra 2 milhões de passageiros por ano.

Elevados

A prefeitura de Florianópolis precisou de quatro penosos anos e duas gestões para executar o projeto do Elevado do Rio Tavares, com 200 metros de extensão. O elevado do novo terminal do Aeroporto de Florianópolis tem mais de 300 metros de comprimento. Suas obras começaram há quatro meses. Tem 8 metros de largura e será concluído em maio. Cinco meses de prazo para construção.

Privatização?

As últimas medidas adotadas na gestão de Cleicio Martins na presidência da Celesc Distribuição levantaram suspeitas entre os dirigentes sindicais de que a meta do governo Moisés da Silva é a privatização da estatal. Na última edição do Linha Viva, jornal dos eletricitários, há forte convocação para a audiência pública que a Assembleia Legislativa vai realizar na próxima quarta-feira, às 9h, para debater a reforma administrativa do governo. Pauta do jornal: “Reestruturação e privatização da Celesc”.

Inclusão social

De Fernando Marcondes de Mattos sobre os graves desafios de Florianópolis: “Sem inclusão digital, será impossível a sustentabilidade ambiental”. Entre as ações urgentes: “Multiplicar as iniciativas visando motivar crianças e adolescentes moradoras em áreas precárias para o esporte, a música, o artesanato etc. Tudo a ver com o desenho de uma cidade criativa”. “Multiplicar as ações sociais nas favelas, como a liderada pelo padre Vilson no Monte Serrat”.

Serviços

A empresa paulista contratada para a construção do novo terminal do aeroporto de Florianópolis recebeu garantias de que a Casan colocaria água suficiente e com pressão para todos os serviços. Agora, a estatal estadual não confirma a promessa, alegando falta de pressão na rede. E a Celesc pediu 450 dias para instalar uma rede especial de sua estação no Campeche até o novo terminal. A Zurich Airport instalou o sistema em 120 dias. Pode?

publicidade

Navegue por
© 2018 NSC Comunicação
Navegue por
© 2018 NSC Comunicação