nsc

publicidade

Consequências

Decisão vergonhosa do STF libera condenado a 73 anos

Compartilhe

Moacir
Por Moacir Pereira
12/11/2019 - 12h21 - Atualizada em: 12/11/2019 - 12h43
STF
(Foto: STF / Divulgação)

O procurador da República, Roberson Pozzobon, da Lava-Jato, condenou a libertação do empresário Gerson Almada, condenado a 73 anos de prisão em duas instâncias pelos crimes de corrupção ativa, organização criminosa, pagamento de propina e lavagem de dinheiro.

É outro corrupto de colarinho branco libertado pela vergonhosa decisão do Supremo Tribunal Federal que revogou a prisão de condenados em segunda instância.

Pozzobon também criticou os benefícios que o STF garantiu aos dois tesoureiros do PT, Delúbio Soares e João Vaccari Neto, também condenados em duas instâncias por diversos crimes.

O Supremo virou a mãe dos corruptos e dos criminosos.

Leia as últimas notícias de política

Assine o NSC Total para ter acesso ilimitado ao melhor conteúdo de Santa Catarina e aproveitar os descontos do Clube NSC. 

Moacir Pereira

Colunista

Moacir Pereira

Principal nome do jornalismo político catarinense, é respeitado pela classe assim como nos campos empresarial e jurídico. A exclusividade de suas notícias se reflete na sua credibilidade.

siga Moacir Pereira

Moacir Pereira

Colunista

Moacir Pereira

Principal nome do jornalismo político catarinense, é respeitado pela classe assim como nos campos empresarial e jurídico. A exclusividade de suas notícias se reflete na sua credibilidade.

siga Moacir Pereira

publicidade

publicidade

Mais colunistas

publicidade

publicidade