nsc

publicidade

Moacir

Troca

Deputados do PSB estudam filiação no Podemos em SC

Compartilhe

Por Moacir Pereira
25/03/2019 - 16h18 - Atualizada em: 25/03/2019 - 16h21

Os três deputados estaduais eleitos pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB) em Santa Catarina estão de malas prontas para deixar o partido, com projeto comum de filiação no Podemos.

São eles Bruno Souza, ex-vereador com base em Florianópolis; Nazareno Martins, pai do prefeito Camilo Martins (PSD), eleito pela região da Palhoça; e Laércio Schuster, com base eleitoral na área de Timbó.

A informação circulou hoje (25) no Palácio Barriga Verde e teve confirmação de algumas fontes. Assessores dos deputados evitam falar do assunto. Não confirmam, nem desmentem.

O presidente do Diretório Estadual do PSB, Ronaldo Freire, desconhece o projeto parlamentar e disse que não há até agora qualquer pedido de desfiliação.

O ex-deputado federal Paulinho Bornhausen, um dos principais líderes do partido, também ignora a possibilidade. Disse que o PSB nacional assumiu posição ideológica mais à esquerda, o que é incompatível com a realidade catarinense. 

Na próxima semana vai viajar a Brasília para nova reunião com o presidente nacional do PSB.  Se o comando respeitar a autonomia dos dirigentes e filiados em Santa Catarina, mais moderada e de centro, todos permanecem para as eleições municipais.

O ex-prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, foi expulso do PSB na campanha passada porque apoiou a candidatura de Gelson Merísio. Está com um pé no Democratas. 

O prefeito de Blumenau, Mário Hildebrand, pediu cancelamento da inscrição, também por opção pessoal e está sem partido. Examina alternativas.

E o prefeito de Balneário Camboriú, Fabrício de Oliveira, também já anunciou que vai se desfiliar do PSB, mas não concretizou o ato.

O Podemos tem na presidência o senador Álvaro Dias, candidato à presidência da República em 2018 e que consolidou a imagem de um dos melhores representantes políticos no Congresso Nacional.

publicidade