Florianópolis
publicidade
Moacir

Engenharia

Entidades fazem manifesto pela valorização da engenharia

Compartilhe
Por Moacir Pereira
15/04/2018 - 21h06 - Atualizada em: 15/04/2018 - 21h07

Previsto para os próximos dias o lançamento do “Manifesto pela valorização da Engenharia”, idealizado, redigido em Florianópolis e já com o apoio de nove entidades profissionais e corporativas. Tem a liderança da Associação Catarinense de Engenheiros (ACE) e pretende sensibilizar políticos e governantes pela melhoria da gestão no planejamento, contratação, fiscalização e execução de obras públicas. A ACE é a mais antiga entidade a reunir os profissionais do setor. Vai completar 84 anos no dia 25 de maio. A primeira constatação dos especialistas que atuam no setor: os acidentes de obras públicas decorrem da ausência de planejamento e de critérios técnicos na elaboração dos projetos. Falta, em resumo, gestão. Na origem, a Lei de Licitações (Lei 8.666), que dá absoluta prioridade nas concorrências públicas às empresas que ofereçam os menores preços. Muitas vezes, isso resulta em inúmeros aditivos de reajustes ou o comprometimento da obra com o uso de material inadequado. O manifesto condena as obras improvisadas, contratadas quase sempre com motivação política ou eleitoral. As entidades defendem ainda que sejam responsabilizados, civil e criminalmente, todas as autoridades e os profissionais que causaram prejuízos à população com obras mal planejadas, construídas e entregues. Finalmente, atacam a falta de manutenção de obras públicas, como pontes, rodovias e edifícios, com deterioração do patrimônio público e provocando graves prejuízos materiais e vítimas fatais. Assinam o Manifesto ACE, Senge, Crea-SC, Aceop, Fiesc, Sinduscon, Fetrancesc, Acecon e Sinaenco.

Perdas A escandalosa “janela partidária”, que permitiu a troca-troca de partido pelos deputados, alguns negociando no balcão, revelou que o PMDB foi o que mais perdeu cadeiras na Câmara Federal. Tinha 65 e agora conta com 51.  O primeiro colocado é o PT, com 60 deputados, seguido do PMDB e do PP, que tem 51 cada um.

May Filho Tribunal de Justiça emitiu nota de pesar pelo falecimento, na Capital, de seu ex-presidente, desembargador Francisco May Filho, aos 94 anos. Formado pela UFSC, ingressou na magistratura em 1951, em Chapecó. As viagens na época duravam mais de um dia. Estudioso, qualificado e firme nas decisões, exerceu a magistratura com dignidade e independência. Sua filha, Eloisa May, é também juíza estadual.

Penhora Ex-presidente da Fetrancesc e presidente da Associação Brasileira de Transportes de Cargas, Pedro Lopes, esteve com a ministra Carmem Lúcia, quando no exercício da presidência da República. Com dirigentes da CNT e outras entidades, apelou pela mudança da lei que autorizou, a partir de janeiro, a penhora online dos contribuintes executadas pelo Fisco. O apelo foi pelo retorno à norma anterior, que autorizava a penhora após o julgamento final da ação. A ministra prometeu rever a legislação.

Açores Principais autoridades políticas e literárias do Arquipélago dos Açores chegam nesta terça-feira em Florianópolis para o Congresso Internacional dos 270 anos da Presença Açoriana em Santa Catarina. O evento começa na quarta-feira, às 9h, no auditório do Tribunal de Contas. Várias palestras, visitas e painéis marcarão o encontro, com ampla e variada programação, de 18 a 20 de abril. Vasco Cordeiro, o governador dos Açores, estará presente.

Os malfeitores Do editorial do The New York Times, principal jornal dos Estados Unidos e do mundo ocidental: “A história mostra que lutar contra a corrupção leva anos, mas também que êxitos graduais podem mudar as regras. Juízes como Sergio Moro, que liderou corajosamente a acusação na Operação Lava-Jato, demonstraram que o Brasil tem as instituições e os meios para enfrentar até mesmo os mais poderosos – e os mais populares – malfeitores.”

Cancellier A Editora Abril, de São Paulo, vai reeditar em 24 de abril a série de entrevistas Amarelas ao Vivo, ouvindo ministros do STF, secretários, pesquisadores, jornalistas e estrategistas políticos. Como entrevistadores, as principais estrelas da Veja. Entre os convidados, o professor Acioli Cancellier de Olivo, irmão do falecido reitor Luiz Carlos Cancellier. Será entrevistado pelo consagrado jornalista Augusto Nunes. Tema: acusações levianas e o suicídio do reitor da UFSC.

Leia mais notícias e análises do colunista Moacir Pereira

 O comandante do 5o Distrito Naval, vice-almirante José Renato de Oliveira, recebeu homenagem pelo centenário da Delegacia da Capitania dos Portos.

Durante as comemorações dos 171 anos de criação do município de São Francisco do Sul, destaque para a solenidade no Cine Teatro X de Novembro. O comandante do 5º Distrito Naval, vice-almirante José Renato de Oliveira, recebeu homenagem pelo centenário da Delegacia da Capitania dos Portos.

Deixe seu comentário:

publicidade
Florianópolis
© 2017 NSC Comunicação
Florianópolis
© 2017 NSC Comunicação